Reestatizar as empresas privatizadas

As estatais brasileiras foram privatizadas a preço de banana.O exemplo da Telebrás é ilustrativo. Uma empresa que possuía um lucro de 4 bilhões de reais por ano, foi avaliada por técnicos do governo em 120 bilhões, mas as consultorias estrangeiras chegaram ao “preço mínimo” de R$ 13 bilhões e ela foi vendida finalmente por 22 bilhões de reais.

Muitas dessas empresas passaram para o controle de grandes multinacionais dos setores bancário, siderúrgico, elétrico, de telecomunicações e de exploração de recursos naturais. O Banespa, a Companhia Siderúrgica Nacional, os sistemas Eletrobrás e Telebrás e Companhia Vale do Rio Doce, só para citar alguns exemplos, não são mais parte do patrimônio nacional. Quebrou-se o monopólio estatal do petróleo. Pretende-se privatizar a Petrobrás, os Correios e Telégrafos e o Banco do Brasil.

Defendemos a reestatização de todas as empresas privatizadas sem nenhuma indenização aos seus atuais donos. Estas empresas devem passar a ser controladas pelos trabalhadores para que nenhuma burocracia corrupta venha a dirigi-las novamente a serviço dos grandes grupos econômicos nacionais e estrangeiros.