“O voto ou a bala” – relembre o discurso de Malcolm X

Em comemoração ao Malcolm X Day 2020, estamos publicando a tradução do discurso “O Voto ou a Bala”.

O Dia de Malcolm X é celebrado todos os anos, ou no dia do aniversário de Malcolm (19/05), ou na terceira sexta-feira de maio (nesse ano foi dia 15/05). As celebrações ocorrem especialmente nos EUA, desde atividades até marchas. Neste ano estamos publicando a tradução de um de seus principais discursos “O Voto ou a Bala”, que está disponível no YouTube.

LEIA TAMBÉM
Malcolm X: “É impossível o capitalismo sobreviver”
55 anos da morte de Malcolm X
Os legados de Luther King, Malcolm X e a crise do pacifismo e do racialismo

Em 12 de abril de 1964, um mês após a ruptura com a Nação do Islã, Malcolm X fez o discurso (abaixo transcrito e traduzido) na Igreja Batista Rei Salomão, em Detroit. Esse discurso resume seu programa de nacionalismo negro, um programa político que contribuiu para seu distanciamento com a Nação do Islã. Ele é uma demarcação política em meio à luta contra o racismo, em especial pelo direito ao voto, conquistado em 1965. Diferentemente de outros expoentes dessa luta, Malcolm não era pacifista.

O discurso, porém, tem limites que o próprio Malcolm iria superar em seu processo de amadurecimento político. A defesa de Malcolm dos comércios negros e seu ódio indistinto ao branco – algo próximo do que hoje chamaríamos de postura racialista – aos poucos vai dando lugar a uma compreensão da opressão geral em todo o mundo. Como resgata Ahmed Shawki em seu livro “Libertação negra e Socialismo” (Editora Sundermann), Malcolm corrigiria sua posição dizendo que “é incorreto classificar a revolta do Negro como um simples conflito racial. Nós estamos vivendo em uma era de revolução, e a revolta do Negro americano é parte dessa rebelião contra a opressão e o colonialismo que caracteriza esta era”.


O Voto ou a Bala (1964)

Título original: “The Ballot or the Bullet” [1]

Senhor Moderador, reverendo Cleage, irmãos e irmãs, amigos – e eu vejo alguns inimigos. Na verdade, eu penso que nós estaríamos enganando a nós mesmos se tivéssemos uma audiência tão grande e não percebêssemos que houvesse alguns inimigos presentes.

Essa tarde nós queremos falar sobre “o voto ou a bala”. O voto e a bala explicam-se por si só. Mas antes de entrar nesse assunto, porque esse é o ano do voto ou da bala, eu gostaria de esclarecer algumas coisas que se referem a mim pessoalmente – com relação à minha própria posição pessoal.

Eu ainda sou um muçulmano. Isto é, minha religião ainda é o Islã. Minha religião ainda é o Islã. Eu ainda dou crédito ao Senhor Mohammed por aquilo que eu sei e aquilo que eu sou. Foi ele quem abriu meus olhos. No momento, eu sou o ministro da recém-formada Mesquita Muçulmana Inc., que tem o seu escritório no Hotel Teresa, bem no coração do Harlem – que é o cinturão negro na cidade de Nova Iorque. E quando nós percebemos que Adam Clayton Powell é um ministro cristão, ele é o… ele lidera a Igreja Batista Abissínia, mas ao mesmo tempo ele é mais famoso pela sua luta política.

E o doutor King é um ministro cristão em Atlanta… de Atlanta, na Geórgia… ou em Atlanta, Geórgia, mas ele se tornou mais famoso por estar envolvido na luta pelos Direitos Civis. Há outro em Nova Iorque, reverendo Galamison. Eu não sei se você ouvir falar dele por aqui – ele é um ministro cristão do Brooklyn, mas se tornou famoso por sua luta contra um sistema de segregação escolar no Brooklyn. O reverendo Cleage, bem aqui, é um ministro cristão, aqui em Detroit. Ele é o líder do “Partido da Liberdade Já”. Todos esses são ministros cristãos. Todos esses são ministros cristãos, mas eles não vêm até nós como ministros cristãos. Eles vêm até nós como lutadores numa outra categoria.

Eu sou um ministro muçulmano. Da mesma forma que eles são ministros cristãos, eu sou um ministro muçulmano. E eu não acredito em lutar hoje em um só “front”, mas em todos os “fronts”. Na verdade, eu sou um “Soldado Negro Nacionalista pela Liberdade”. O Islã é minha religião, mas eu acredito que minha religião é meu negócio particular. Ela governa a minha vida pessoal, minha moral pessoal. E minha filosofia religiosa é pessoal entre mim e o Deus no qual eu acredito; da mesma forma que a filosofia religiosa desses outros está entre eles e o Deus na qual eles crêem.

E é melhor assim. Se nós viéssemos aqui discutir religião, nós teríamos diferenças demais logo de início e nós nunca iríamos nos unir. Então hoje, apesar de o Islã ser a minha filosofia religiosa, minha filosofia política, econômica e social é o Nacionalismo Negro. Você e eu, como eu já disse, se nós falarmos de religião nós teremos diferenças; nós vamos discutir; e nós nunca vamos conseguir nos unir. Mas se nós deixarmos nossa religião em casa, mantivermos nossa religião no armário, mantivermos nossa religião entre nós e nosso Deus, mas quando nós vimos aqui, nós temos uma luta que é comum a todos nós contra um inimigo que é comum a todos nós.

A filosofia política do Nacionalismo Negro significa apenas que o homem negro deveria controlar a política e os políticos da sua própria comunidade. O tempo… o tempo em que os brancos podiam vir na nossa comunidade e nos fazer votar para eles, para que assim eles pudessem ser nossos líderes políticos e nos dizer o que fazer e o que não fazer, esse tempo já se foi faz tempo. Pelo mesmo motivo, o tempo em que o mesmo branco, sabendo que os seus olhos estão abertos demais, podia enviar outro negro na comunidade e fazer que você e eu desse suporte a ele, para que assim ele pudesse usá-lo para nos desencaminhar – esses dias também já se foram faz tempo.

A filosofia do Nacionalismo Negro significa apenas que se você e eu vamos viver numa comunidade negra – e é nela que nós vamos viver, porque assim que você se muda para uma das comunidades deles – assim que você se muda da comunidade negra para a comunidade deles, ela fica misturada por um período, mas eles caem fora e você está lá abandonado a si mesmo de novo. Nós temos… nós temos que entender a política da nossa comunidade e temos que saber o que a política deve produzir. Nós temos que saber que parte a política toma em nossas vidas. E até que nós nos tornemos politicamente maduros, nós sempre vamos ser desencaminhados, ou enganados ou manipulados para apoiar alguém que politicamente não tem o bem da nossa comunidade no coração. Assim, a filosofia política do Nacionalismo Negro significa apenas que nós temos que levar adiante um programa, um programa político de re-educação para abrir os olhos do nosso povo, tornar-nos mais conscientes politicamente, maduros politicamente, e então nós iremos… sempre que nós estivermos prontos para dar nossos votos, nosso voto será… será dado para um homem da comunidade que tem o bem da comunidade no coração.

A filosofia econômica do Nacionalismo Negro significa apenas que nós deveríamos possuir e operar e controlar a economia da nossa comunidade. Você nunca… você não pode abrir uma loja negra numa comunidade branca. Os brancos não vão nem sequer te freqüentar. E ele não está errado. Ele tem bom senso suficiente para cuidar de si mesmo. Você é que não tem bom senso suficiente para cuidar de si mesmo. O branco… o branco é inteligente demais para deixar alguém vir e controlar a economia da comunidade dele. Mas você deixa qualquer um vir e tomar conta da economia da sua comunidade, controlar a moradia, controlar a educação, controlar o trabalho, controlar os negócios, sob o pretexto de que você quer se integrar. Não, você perdeu a cabeça!

A política… a filosofia econômica do Nacionalismo Negro significa apenas que nós temos que nos tornar envolvidos em um programa de re-educação para educar nosso povo sobre a importância de saber que, quando você gasta seu dinheiro fora da comunidade em que você vive, a comunidade na qual você gasta seu dinheiro se torna cada vez mais rica; a comunidade da qual você toma seu dinheiro se torna cada vez mais pobre. E como esses negros, que foram desencaminhados, desviados, estão quebrando os próprios pescoços para levar o dinheiro deles e gastar com o Homem, o Homem está se tornando cada vez mais rico, e você está se tornando cada vez mais pobre. E o que acontece, então? A comunidade na qual você vive se transforma numa favela. Vira um gueto. As condições se tornam decadentes. E aí você tem a audácia de… de reclamar sobre a má condição de moradia numa comunidade desabada. Porque você mesmo traz a decadência quando você leva seu dinheiro para fora.

E você e eu estamos numa armadilha dupla, porque não apenas nós perdemos ao levar nosso dinheiro para algum outro lugar e gastá-lo; quando nós tentamos gastá-lo na nossa própria comunidade nós caímos na armadilha porque nós não tivemos bom senso suficiente para abrir lojas e controlar os negócios da nossa comunidade. O homem que está controlando as lojas na nossa comunidade é um homem que não se parece conosco. Ele é um homem que nem mesmo vive na comunidade. Então eu e você, mesmo quando tentamos e gastamos nosso dinheiro no bloco onde vivemos ou na área onde vivemos, nós o estamos gastando com um homem que, quando o sol se põe, leva aquela cesta cheia de dinheiro para outra parte da cidade.

Assim nós somos pegos numa armadilha, numa armadilha dupla, numa armadilha tripla. Para onde quer que vamos nós nos vemos pegos numa armadilha. E todo tipo de solução que alguém oferece é apenas mais uma armadilha. Mas a filosofia política e econômica do Nacionalismo Negro – a filosofia econômica do Nacionalismo Negro mostra ao nosso povo a importância de abrir essas pequenas lojas e desenvolvê-las e expandi-las para operações maiores. Woolworth [2] não começou tão grande como é hoje. Eles começaram com uma lojinha e expandiram, e expandiram, e então expandiram até hoje, eles estão por toda parte do país e do mundo, e eles pegam parte do dinheiro de todo mundo. Agora isso é o que eu e você… com a General Motors é a mesma coisa. Eles não começaram como são hoje. Eles começaram com uma pequena operação numa competição feroz do mercado. E expandiram e expandiram até chegar aonde estão hoje. E você e eu temos que começar e o melhor lugar para começar é bem aqui na comunidade onde vivemos.

Assim o nosso povo não apenas tem que ser re-educado para a importância de apoiar negócios negros, mas o próprio negro tem que ficar atento para a importância de partir para os negócios. E uma vez que você e eu partimos para os negócios, nós possuímos e operamos pelo menos os negócios da nossa comunidade. O que nós vamos fazer é desenvolver uma situação na qual nós vamos na verdade ser capazes de criar empregos para as pessoas na comunidade. E uma vez que nós podemos criar algum… algum emprego na comunidade na qual você vive, isso vai eliminar a necessidade de eu e você agirmos de forma ignorante e humilhante, boicotando e fazendo piquetes diante de alguma empresa ou em algum outro lugar para implorar a eles por um trabalho.

Sempre que você tiver que depender do seu inimigo para ter um trabalho, você está numa posição ruim. Quando você estiver… ele é seu inimigo. Deixe-me dizer isso, você não estaria nesse país se algum inimigo não tivesse te seqüestrado e trazido para cá. Por outro lado, alguns de vocês pensam que chegaram aqui no Mayflower [3].

Assim, como vocês podem ver, irmãos e irmãs, hoje… nessa tarde, não é nossa intenção discutir religião. Nós vamos esquecer religião. Se nós trouxermos religião, nós vamos entrar numa discussão, e a melhor maneira de nos mantermos longe de discussões e diferenças, como eu já disse antes, é deixar a religião em casa – no armário. Mantenha-a entre você e seu Deus. Porque se ela não fez nada por você além do que foi feito até agora, você precisa esquecê-la de qualquer forma.

Seja você… seja você um cristão, ou um muçulmano, ou um nacionalista, todos nós temos o mesmo problema. Eles não te enforcam porque você é um batista; eles te enforcam porque você é negro. Eles não me atacam porque eu sou um muçulmano; eles me atacam porque eu sou negro. Eles atacam todos nós pelo mesmo motivo; todos nós vivemos um inferno através do mesmo inimigo. Nós estamos todos no mesmo saco, no mesmo barco. Nós sofremos opressão política, exploração econômica e degradação social – tudo isso através do mesmo inimigo. O governo falhou conosco; você não pode negar. Toda vez que você vive no século XX, 1964, e anda por aí cantando “Nós Vamos Superar” [4], o goveno falhou conosco.

Isso é parte do que está errado com você – você canta demais. Hoje é tempo de parar de cantar e começar a gingar. Você não pode cantar liberdade, mas você pode gingar com liberdade. Cassius Clay [5] pode cantar, mas cantar não o ajudou a se tornar campeão mundial dos pesos-pesados; gingar o ajudou a se tornar campeão dos pesos-pesados. O governo falhou conosco; o próprio governo falhou conosco, e os brancos liberais que posaram como nossos amigos falharam conosco.

E assim que você vê que todas essas outras fontes para as quais nós nos dirigimos falharam, nós paramos de nos dirigir a elas e nos dirigimos a nós mesmos. Nós precisamos de um programa de ajuda, um programa… uma filosofia do faça-você-mesmo, uma filosofia do faça-agora-mesmo, uma filosofia do já-está-muito-tarde. É disso que você e eu precisamos, e a única hora… o único jeito de temos para resolver nosso problema é com um programa de auto-ajuda. Antes de conseguir começar um programa de auto-ajuda nós precisamos de uma filosofia de auto-ajuda.

O Nacionalismo Negro é uma filosofia de auto-ajuda. O que é tão bom nele? Você pode continuar bem lá na igreja onde você está e ainda assim ter o Nacionalismo Negro como sua filosofia. Você pode continuar em qualquer tipo de organização cívica da qual você pertence e ainda assim tomar o nacionalismo negro como sua filosofia. Você pode ser um ateu e ainda assim tomar o nacionalismo negro como sua filosofia. Essa é uma filosofia que elimina a necessidade de divisão e discussão. Porque se você é negro, você deveria pensar negro, e se você é negro e você não está pensando negro nessa altura do campeonato, bem, eu sinto muito por você.

Assim que você muda sua filosofia, você muda seu padrão de pensamento. Assim que você muda seu padrão de pensamento, você muda sua… sua atitude. Assim que você muda sua atitude, ela muda seu padrão de comportamento e então você parte para alguma ação. Enquanto você tiver uma filosofia de ficar sentado, você vai ter um padrão de pensamento de ficar sentado, e enquanto você continuar usando o velho pensamento de ficar sentado você vai continuar em algum tipo de ação de ficar sentado. Eles vão ter você sentado por toda parte. Não é muito bom referir-se ao que você está fazendo como um “sentar” [6]. Aquilo vai te castrar ali mesmo. Ali mesmo ele vai te derrubar. O que… o que isso traz? O que… pense na imagem de alguém sentando. Uma idosa pode sentar. Um idoso pode sentar. Um trouxa pode sentar. Um covarde pode sentar. Qualquer coisa pode sentar. Bem, você e eu estivemos “sentando” tempo suficiente, e hoje é hora para nós começarmos com algum “levantamento”, e alguma luta para defender isso.

Quando nós olhamos… para outras partes desta Terra na qual nós vivemos, nós percebemos que os povos negros, pardos, vermelhos e amarelos na África e na Ásia estão conseguindo sua independência. Eles não estão conseguindo isso por cantar „Nós Vamos Superar“. Não, eles estão conseguindo através de nacionalismo! É o nacionalismo que trouxe a independência para os povos na Ásia. Cada nação na Ásia conquistou sua independência através da filosofia do nacionalismo. Cada nação no continente africano que conseguiu sua independência a trouxe através da filosofia do nacionalismo. E vai ser necessário o nacionalismo negro… para trazer a liberdade a 22 milhões de afro-americanos aqui nesse país onde nós sofremos colonialismo pelos últimos 400 anos.

Os EUA são uma potência colonial tanto quanto a Inglaterra foi. Os EUA são uma potência colonial tanto quanto a França foi. De fato, os EUA são ainda mais uma potência colonial do que os outros porque eles são uma potência colonial hipócrita por detrás.

O que é… O que você chama de cidadania de segunda classe? Porque isso é colonialismo! Cidadania de segunda classe nada mais é do que a escravidão do século XX. Como você vai me dizer que você é um cidadão de segunda classe? Eles não têm cidadania de segunda classe em qualquer outro governo nessa Terra. Eles só têm escravos e gente que é livre. Bem, este país é um hipócrita! Eles tentam e fazem você pensar que eles te torna livre por chamá-lo de cidadão de segunda classe. Não, você não é nada além de um escravo do século XX.

Da mesma forma que levou nacionalismo para mover… para remover o colonialismo da Ásia e da África, vai levar nacionalismo negro hoje para remover o colonialismo das costas e das mentes de 22 milhões de afro-americanos aqui nesse país.

E 1964 parece que vai ser o ano do voto ou da bala.

Por que parece que vai ser o ano do voto ou da bala? Porque os negros perceberam a malandragem, e as mentiras, e as falsas promessas do homem branco por tempo demais. E eles estão de saco cheio. Eles se tornaram desencantados. Eles se tornaram desiludidos. Eles se tornaram insatisfeitos, e tudo isso construiu frustração na comunidade negra, o que faz a comunidade negra por todo os EUA hoje mais explosiva do que todas as bombas atômicas que os russos podem inventar. Sempre que você tem um barril de pólvora racial deitado no seu colo, você tem mais problemas do que se você tivesse um barril de pólvora atômica deitado no seu colo. Quando o barril de pólvora racial explode, não interessa quem seja, ele derruba do caminho. Entenda isso, ele é perigoso.

E em 1964 esse parece ser o ano, porque o que o homem branco pode usar agora para nos enganar depois de ele ter abafado aquela marcha [7] em Washington? E você enxerga tudo aquilo agora. Ele te enganou, fazendo você marchar até Washington. Sim, fez você marchar para frente e pra trás entre os pés de um morto chamado Lincoln e outro morto chamado George Washington, cantando “Nós Vamos Superar”. Ele fez de você um trouxa. Ele fez de você um tolo. Ele te fez pensar que você estava chegando a algum lugar e você não chegou a lugar nenhum, a não ser entre Lincoln e Washington.

Sendo assim, hoje, o nosso povo está desiludido. Eles se tornaram desencantados. Eles se tornaram insatisfeitos, e em sua frustração eles querem ação.

Você vai ser esse jovem negro, essa nova geração, pedindo o voto ou a bala. Aquela velha atitude do Pai Tomás [8] acabou. A geração jovem não quer mais ouvir nada das chances estarem contra nós. Que importa quais são as chances?

Quando esse país aqui foi inicialmente fundado haviam 13 colônias. Os… os brancos eram colonizados. Eles estavam de saco cheio dessa taxação sem representação, entao alguns deles se levantaram e disseram “liberdade ou morte”. Apesar de eu ter ido a uma escola de brancos bem aqui em Mason, Michigan, o homem branco cometeu o engano de me deixar ler o livro de História dele. Ele cometeu o engano de me ensinar que Patrick Henry foi um patriota, e George Washington também, não tinha nada de não-violento sobre o velho Pat ou George Washington.

Liberdade ou morte foi o que trouxe liberdade para os brancos deste país diante dos ingleses. Eles não se importaram com as chances. Porque eles enfrentaram a ira de todo o Império Britânico. E naqueles dias eles costumavam dizer que o Império Britânico era tão vasto e tão poderoso que o sol… o sol nunca se punha sobre ele. Tão grande ele era, e mesmo assim esses 13 Estados pequenos e raquíticos, cansados de taxação sem representação, cansados de serem explorados e oprimidos e degradados, disseram ao grande Império Britânico “liberdade ou morte”.

E aqui você tem 22 milhões de pessoas negras afro-americanas vivendo um inferno pior do que Patrick Henry jamais viu. E eu… eu estou aqui para te dizer, caso você não saiba… que você tem uma nova… você tem uma nova geração de negros neste país que não se importa de forma nenhuma com as chances. Eles não querem ouvir os velhos Pais Tomás de lenço na cabeça falando sobre as chances [9]. Não. Essa é uma nova geração. Se eles vão alistar esses jovens negros e mandá-los para a Coréia ou para o Vietnã do Sul para encarar 800 milhões de chineses… se você não está com medo daquelas chances, você não deveria estar com medo dessas chances.

Por que… porque este aparenta ser um ano político tão explosivo? Porque esse é o ano da política. Esse é o ano quando todos os políticos brancos vão vir até uma comunidade negra. Você nunca os vê até a época da eleição. Você não vai encontrá-lo até a época da eleição. Você não consegue encontrá-lo até a época da eleição. Eles vão vir com falsas promessas, e conforme eles fazem falsas promessas eles vão alimentar nossas frustrações e isso só vai servir para tornarem as coisas piores.

Eu não sou um político. Eu não sou sequer um estudante de política. Eu não sou Republicano, nem Democrata, nem americano, e ganhei bom senso suficiente para saber disso. Eu sou uma das 22 milhões de vítimas negras dos Democratas, uma das 22 milhões de vítimas negras dos Republicanos, e uma das 22 milhões de vítimas negras do americanismo. E quando eu falo, eu não falo como democrata, ou como republicano, nem como americano. Eu falo como uma vítima da chamada democracia dos EUA. Você e eu nunca vimos democracia; tudo o que nós vimos foi hipocrisia. Quando nós abrimos os nossos olhos hoje e olhamos ao redor dos EUA, nós não vemos os EUA através dos olhos de alguém que… alguém que apreciou os frutos do americanismo, nós vemos os EUA através dos olhos de alguém que foi vítima do americanismo. Nós não vemos um sonho americano; nós só sofremos do pesadelo americano. Nós não nos beneficiamos da democracia dos EUA; nós só sofremos da hipocrisia dos EUA. E a geração que está chegando agora pode ver isso e não está com medo de dizer isso.

Se você… se você vai pra cadeia, e daí? Se você é negro, você nasceu na cadeia. Se você é negro, você nasceu na cadeia, tanto no Norte quanto no Sul. Pare de falar do Sul. A partir do momento que você está ao sul… a partir do momento que você está ao sul da fronteira com o Canadá, você está no Sul. Não chame o governador Wallace de governador Dixie [10]; Romney é um governador dixie.

Vinte e dois milhões de vítimas negras do americanismo estão acordando e ganhando uma nova consciência política, tornando-se politicamente madura. E conforme elas se tornam… conforme desenvolvem essa maturidade política, elas são capazes de ver as tendências recentes nessas eleições políticas. Elas vêem que os brancos estão tão igualmente divididos que, toda vez que eles votam, a raça está tão igualmente dividida que eles têm que voltar e contar os votos todos de novo. E isso… isso significa que qualquer bloco, qualquer minoria que tem um bloco de votos que se mantém unida está numa posição estratégica. Para onde quer que você vá, é aquele que ganha. Você está… você está numa posição para determinar quem vai para a Casa Branca e quem vai ficar na casinha do cachorro. É você que tem esse poder. Você pode manter Johnson [11] em Washington, ou pode mandá-lo de volta para a plantação de algodão dele no Texas. É você que pode mandar Kennedy para Washington. Foi você quem pôs a presente administração Democrata em Washington. Os brancos estavam igualmente empatados. Foi o fato de você jogar 80% dos seus votos para os Democratas que colocou os Democratas na Casa Branca.

Quando você vê isso, você pode ver que o voto negro é o fator chave. E apesar do fato de que você está na posição de… de ser o fator determinante, o que você ganha com isso? Os Democratas estão em Washington só por causa do voto negro. Eles estão lá por quatro anos, e eles… todas as outras leis que eles quiseram trazer eles trouxeram e conseguiram se livrar delas, e agora eles te trazem. E agora, eles te trazem! Você os coloca em primeiro lugar, e eles te colocam em último lugar, porque você é um trouxa, um trouxa político.

Em Washington, na Câmara dos Representantes [12], há 257 Democratas; somente 177 são Republicanos. No Senado há 67 Democratas; somente 33 são Republicanos. O Partido que vocês apoiou controla dois terços da Câmara dos Representantes e do Senado, e mesmo assim eles não conseguem manter o que te prometeram, porque você é um trouxa. Toda vez que você joga seu peso sobre um partido político que controla dois terços do governo, e aquele Partido não consegue manter a promessa que te fez durante a época da eleição, e você é burro o suficiente para andar por aí continuando a se identificar com aquele Partido, você não é somente um trouxa, mas você é um traidor da sua raça.

E qual o álibi deles? Eles tentam e passam a bola para os Dixiecratas. Voltando agora ao tempo que que você era cego, surdo, e burro, ignorante, imaturo politicamente, naturalmente você seguia esse curso. Mas hoje, conforme seus olhos se abrem, e você desenvolve maturidade política, você é capaz de ver e pensar por si mesmo, e você pode ver que um Dixiecrata não passa de um Democrata disfarçado.

Você olha para a estrutura do governo que controla esse país; ele é controlado por 16 comitês senatoriais e 20 comitês congressionais. Dos 16 comitês senatoriais que administram o governo, 10 deles estão nas mãos dos segregacionistas do Sul. Dos 20 comitês congressionais que administram o governo, 12 deles… estão nas mãos dos segregacionistas do Sul. E eles vão dizer a mim e a você que o Sul perdeu a guerra.

Você, hoje, tem… está nas mãos de um governo de segregacionistas, racistas, apoiadores da supremacia branca que pertencem ao partido Democrata, mas que se disfarçam de Dixiecratas. Um Dixiecrata não passa de um Democrata. Qualquer um que administra os Democratas também é o pai dos Dixiecratas, e o pai de todos eles está sentado na Casa Branca. Eu digo e repito: você tem um presidente que não passa de um segregacionista do Sul que veio do Texas. Eles vão te linchar no Texas tao rápido quanto vão te linchar no Mississippi. A única coisa… no Texas eles te lincham com um sotaque texano; no Mississippi eles te lincham com um sotaque do Mississippi.

E a primeira coisa que o Cracker [13] faz quando chega ao poder, ele pega todos os líderes negros e os convida para tomar café para mostrar que tudo está bem. E aqueles Pai Tomás não podem recusar o café. Eles saem da mesa de café dizendo a você e a mim que esse homem é legal porque ele é do Sul, e como ele é do Sul ele pode lidar com o Sul. Olhe para a lógica que eles estão usando. E o Eastland [14] ? Ele é do Sul. Vamos fazê-lo presidente. Ele pode… se Johnson é um bom homem porque ele é do Texas, e sendo do Texas permite que ele lide com o Sul, Eastland pode lidar com o Sul melhor que Johnson. Ah, eu digo que você foi enganado. Você foi dominado. Você foi pego.

Eu estive em Washington algumas semanas atrás enquanto os senadores estavam obstruindo uma votação, e eu percebi no fundo do Senado um mapa enorme, e nesse mapa estava indicada a distribuição dos negros nos EUA, e surpreendentemente os mesmos Senadores que estavam envolvidos na obstrução eram dos Estados onde havia mais negros. Por que eles estavam obstruindo a lei dos Direitos Civis? Porque a lei dos Direitos Civis pretende garantir o direito de voto aos negros nesses Estados, e aqueles senadores daqueles Estados sabem que se os negros naqueles Estados puderem votar, aqueles senadores vão pelo cano. Os Representantes daqueles Estados vão pelo cano. E na Constituição desse país está estipulado que assim que os direitos, os direitos de voto, das pessoas de um certo distrito são violados, então os Representantes que… quem for daquele distrito em particular, de acordo com a Constituição, deveria ser expelido do Congresso. Agora, se esse aspecto particular da Constituição fosse executada, então você não teria um Cracker em Washington D.C.. Mas o que aconteceria? Quando você expele o Dixiecrata, você está expelindo o Democrata. Quando você destrói o poder do Dixiecrata, você está destruindo o poder… o poder do Partido Democrata. Então, como nesse mundo o Partido Democrata no Sul pode na realidade ficar do seu lado em sinceridade, quando todo o poder dele está baseado no… no Sul?

Esses Democratas do norte estão de segredinho com os Democratas do sul. Eles estão dando um gigantesco golpe, um golpe político. Você sabe como funciona. Um deles… um deles vem até você e te faz acreditar que ele está do seu lado, e ele está de segredinho com o outro que não está do seu lado. Por quê? Porque nenhum deles está do seu lado, mas eles precisam fazer você andar com um deles. Então esse é um golpe. E é isso que eles estão fazendo com você e comigo por todos esses anos.

A primeira coisa que Johnson fez ao descer do avião quando se tornou presidente foi perguntar: “onde está o Dick?” Você sabem quem é o “Dicky”? Dicky é o velho Cracker do sul, Richard – Richard Russell. Olhe aqui, sim. O melhor amigo de Lyndon B. Johnson é o líder, é quem está liderando as forças que estão obstruindo a lei dos Direitos Civis. Agora você me diz, com que raios ele vai ser o melhor amigo de Johnson? Como Johnson pode ser amigo dele e seu amigo também? Não, aquele homem é malandro demais. Especialmente se o amigo dele é o velho Dicky.

Sempre que os negros mantêm os Democratas no poder, eles estão mantendo os Dixiecratas no poder. Isso é verdade? Um voto para um Democrata não é nada mais do que um voto para um Dixiecrata. Eu sei que você não gosta de me ouvir dizer isso, mas eu… eu não sou o tipo de pessoa que vem aqui para dizer o que você gosta de ouvir. Eu vou te dizer a verdade, goste ou não.

Bem aqui no Norte, você tem a mesma coisa. O Partido Democrata não… não faz isso… eles não fazem isso dessa maneira. Eles têm uma coisa que se chama gerrymandering [15]. Eles… eles te manobram para ficar fora do poder. Mesmo você podendo votar, eles manipulam a coisa de tal forma que você acaba votando para ninguém; eles te deixam indo e voltando. No Sul, eles são indiscutivelmente lobos políticos. No Norte, eles são raposas políticas. Uma raposa e um lobo são ambos caninos, ambos pertencem à família do cachorro. Agora você escolhe. Você vai escolher um cachorro do Norte ou um cachorro do Sul? Porque tanto faz o cachorro que você escolher, eu te garanto que você ainda vai estar na casinha do cachorro.

É por isso que eu digo que é o voto ou a bala. É liberdade ou é morte. É liberdade para todo mundo ou liberdade para ninguém. Os EUA hoje se encontram numa situação única. Historicamente, revoluções são sangrentas. Ah, sim, elas são! Eles nunca tiveram uma revolução sem sangue, ou uma revolução não-violenta. Isso não acontece nem mesmo em Hollywood. Você não tem uma revolução onde você você ama seu inimigo, e você não tem uma revolução onde você está implorando ao sistema de exploração para que ele te integre. Revoluções subjugam sistemas. Revoluções destroem sistemas.

Uma revolução é sangrenta, mas os EUA estão numa posição única. Eles são o único país na História numa posição de se envolver numa revolução sem sangue. A… a Revolução Russa foi sangrenta; a Revolução Chinesa foi sangrenta; a Revolução Francesa foi sangrenta; a Revolução de Cuba foi sangrenta; e não houve nada mais sangrento que a Revolução Americana. Mas hoje esse país pode se envolver numa revolução que não vai precisar de derramamento de sangue. Tudo o que eles precisam fazer é dar ao homem negro nesse país tudo o que é devido a ele – tudo.

Eu espero que o homem branco possa ver isso, porque se ele não vê ele está acabado. Se você não vê, você vai vir… você vai se envolver numa ação na qual você não tem chance. E nós não nos importamos nem um pouco com sua bomba atômica; ela é… ela é inútil porque outros países têm bombas atômicas. Quando dois ou três países diferentes têm bombas atômicas, ninguém pode usá-las, então significa que o homem branco hoje está sem armas. Se você vai… se você quer alguma ação, você precisa voltar à terra. E há mais gente negra na terra do que há gente branca na terra.

Eu só tenho mais alguns minutos. O homem branco nunca pode vencer outra guerra terrestre. Os seus dias de guerra, vitória, seus grandes… seus dias daquelas vitórias terrestres já eram. Posso provar isso? Sim. Pegue toda essa ação que está acontecendo sobre essa terra neste momento em que ele está envolvido. Diga-me onde ele está vencendo. Em lugar nenhum.

Por que uns arrozeiros… uns arrozeiros… uns comedores de arroz o puseram para correr da Coréia. Sim, eles o puseram para correr da Coréia. Comedores de arroz com nada mais do que tênis nos pés, um rifle e uma tigela de arroz o puseram para correr, junto com seus tanques e seu napalm e toda aquela ação que ele deveria ter, através do Yalu [16]. Por quê? Porque os dias em que ele podia ganhar na terra já eram.

Lá na Indochina francesa aqueles pequenos camponeses, plantadores de arroz, se pegaram com os poderosos do exército francês e puseram todos os franceses para correr – você se lembra de Dien Bien Phu [17]? Não.

A mesma coisa aconteceu na Argélia, na África. Eles não tinham nada a não ser um rifle. Os franceses tinham todos esses instrumentos de guerra altamente mecanizados, e mas eles puseram em ação uma guerrilha, e um… e um… e um homem branco não pode lutar uma guerra de guerrilha. Ação de guerrilha leva coração, leva nervos, e ele não tem isso. Ele é corajoso quando ele tem tanques. Ele é corajoso quando ele tem aviões. Ele é corajoso quando ele tem bombas. Ele é corajoso quando ele tem uma companhia inteirinha junto com ele, mas você pega aquele homem pequeno da África e da Ásia, solta-o na floresta com uma lâmina, com uma lâmina… isso é tudo o que ele precisa, tudo o que ele precisa é de uma lâmina – e quando o sol desce… se põe e está escuro, eles estão pau-a-pau.

Então é… é o voto ou a bala. Hoje o nosso povo pode ver que nós estamos enfrentando uma conspiração do governo. Esse governo falhou conosco. Os senadores que estão obstruindo leis que diz respeito às suas e às minhas leis, esse é o governo. Não diga que são os senadores do sul. É o governo; é uma obstrução do governo. Não é uma obstrução segregacionista. É uma obstrução do governo. Todo tipo de atividade que acontece no chão do Congresso ou do Senado, é o governo. Todo tipo de enrolação, é o governo. Todo tipo de receio de tomar atitude, é o governo. Todo tipo de ato que é designado a atrasar ou privar a você e a mim de ter direitos totais agora mesmo, é o governo que é responsável. E toda vez que você percebe o governo envolvido numa conspiração para violar a cidadania ou os direitos civis de um povo, então você está perdendo seu tempo em ir até aquele governo esperando indenização. Em vez disso, você tem que levar aquele governo para a Côrte Mundial e acusá-lo de genocídio e todos os outros crimes do qual ele é culpado hoje.

Então aqueles de nós cuja filosofia política, econômica e social é o Nacionalismo Negro envolveu-se na luta pelos direitos civis. Nós nos injetamos na luta pelos direitos civis, e nós pretendemos expandi-la do nível de direitos civis para o nível de direitos humanos. Enquanto você… enquanto você estiver lutando no nível de direitos civis, você está sob a jurisdição do Tio Sam. Você está indo para a côrte dele esperando que ele corrija o problema. Ele criou o problema. Ele é o criminoso. Você não leva o seu caso ao criminoso; você leva o criminoso à côrte. Quando o governo da África do Sul começou a pisar nos direitos humanos do povo da África do Sul, eles foram levados às Nações Unidas. Quando o governo de Portugal começou a pisar nos… nos direitos dos nossos irmãos e irmãs em Angola, isso foi levado diante das Nações Unidas. Porque até mesmo o homem branco levou a questão da Hungria às Nações Unidas. E essa semana mesmo o Chefe de Justiça Goldberg estava reclamando sobre 3 milhões de judeus na Rússia por causa dos direitos humanos deles, acusando a Rússia de violação da Carta das Nações Unidas por causa do mal tratamento dado aos direitos humanos dos judeus na Rússia.

Agora você me diz como os apuros de todo mundo nessa terra chegam às salas das Nações Unidas, e você tem 22 milhões de afro-americanos cujas igrejas são bombardeadas, cujas menininhas estão sendo assassinadas, cujos… cujos líderes estão levando tiros em plena luz do dia! Agora você me diz por que os líderes dessa luta nunca levaram isso diante das Nações Unidas!

Então o nosso próximo passo é levar todo o problema da luta pelos direitos civis às Nações Unidas e deixar o mundo ver que o Tio Sam é culpado de violar os direitos humanos de 22 milhões de afro-americanos…

[falha na gravação]

…e ainda tem a audácia ou a cara-de-pau para se levantar e representar a si mesmo como líder do mundo livre! Ele não é apenas um velhaco, ele é um hipócrita. Lá está ele de pé diante dos outros povos, o Tio Sam, com o sangue das nossas mães e pais nas mãos, com o sangue pingando das suas mandíbulas como um lobo sangrento, e ainda tem a cara-de-pau de apontar o dedo para outros países. Você não consegue nem mesmo ter leis dos direitos civis! E esse homem tem a cara-de-pau de se levantar e falar sobre a África do Sul, ou sobre a Alemanha Nazista, ou sobre Portugal. Não, chega disso!

Assim, eu digo na minha conclusão que o único meio pela qual nós vamos resolver isso – nós precisamos nos juntar em união e harmonia, e o Nacionalismo Negro é a chave. Como nós vamos superar a tendência de se jogar no pescoço uns dos outros, como sempre acontece nas nossas vizinhanças? E a razão para essa tendência existe, a estratégia do homem branco sempre foi de dividir e conquistar. Ele nos mantém divididos para nos conquistar. Ele te diz que eu sou a favor da separação e você é a favor da integração, para nos manter lutando um contra o outro. Não, eu não sou a favor de separação e você não é a favor de integração. Você e eu somos a favor é da liberdade. A única coisa é que você pensa que a integração vai te trazer liberdade, eu penso que a separação vai me trazer liberdade. Nós dois temos o mesmo objetivo. Nós só temos meios diferentes de chegar nele.

Então eu… estudei esse homem, Billy Graham, que prega Nacionalismo Branco. É isso que ele prega. Eu digo que é isso que ele prega. A estrutura inteira da igreja nesse país é Nacionalismo Branco. Você entra numa igreja branca – é isso que eles estão pregando: Nacionalismo Branco. Eles têm Jesus branco, Maria branca, Deus branco, todo mundo branco – isso é Nacionalismo Branco. Então o que ele faz… a maneira que ele… a maneira que ele… a maneira que ele contorna a… a inveja e o ciúme na qual ele normalmente incorreria entre os líderes da igreja, onde quer que ele vá numa área onde a igreja já está, você vai enfrentar problemas, porque eles têm aquilo… como você chama… sindicato, eles têm um sindicato do mesmo jeito que os mafiosos têm. Eu vou dizer o que está na minha cabeça porque as igrejas são, e os pregadores já provaram a vocês que eles têm um sindicato.

E quando você está nesse meio da malandragem, sempre que você entra no território de outro homem, você sabe, eles vêm com a gangue pra cima de você. E é a mesma coisa com você… você passa pela mesma coisa. Então como o Billy Graham escapa dessa, em vez de ir para o território de outros, como se fosse abrir uma nova igreja, não… ele não tenta abrir uma igreja. Ele só anda pregando Cristo. E ele diz pra todo mundo que acreditar que pode orar em qualquer igreja. Isso ajuda todas as igrejas, e como isso ajuda todas as igrejas eles não o combatem.

Bem, nós vamos fazer a mesma coisa, a única diferença é que o nosso evangelho é o Nacionalismo Negro. O evangelho dele é o Nacionalismo Branco; nosso evangelho é o Nacionalismo Negro. E o evangelho do Nacionalismo Negro, como eu disse, significa que você deveria controlar seu próprio… a política da sua comunidade, a economia da sua comunidade, e toda a sociedade na qual você vive deveria estar sob seu controle. E… assim que você… sentir que essa filosofia vai resolver seu problema, junte-se a qualquer igreja onde isso é pregado. Não se junte a uma igreja onde o Nacionalismo Branco é pregado. Agora você pode ir para uma igreja negra e ser exposto ao Nacionalismo Branco, porque você está… quando você anda numa igreja negra e uma Maria branca e uns anjos brancos… aquela igreja Negra está pregando o Nacionalismo Branco.

Mas quando você vai para a igreja e vê o pastor daquela igreja com uma filosofia e um programa que é designado a unir o povo negro e elevar o povo negro – junte-se àquela igreja. Junte-se àquela igreja. Se você vê onde a NAACP [18] está pregando e praticando aquilo que é designado a fazer o Nacionalismo Negro se materializar – junte-se à NAACP. Junte-se a qualquer tipo de organização – civil, religiosa, fraternal, política ou qualquer outra que é baseada na elevação do homem negro para torná-lo mestre da sua própria comunidade.

Vai ser… vai ser… o voto ou a bala. Vai ser liberdade ou vai ser morte. E se você não está pronto para pagar esse preço, não use a palavra liberdade no seu vocabulário.

Mais uma coisa: eu estava num programa em Illinois recentemente, com o senador Paul Douglas, um assim chamado “liberal”, assim chamado “Democrata”, assim chamado “homem branco”, no… qual ele me disse que nossos irmãos africanos não estão interessados em nós na África. Ele disse que os africanos não estão interessados no negro americano. Eu sabia que ele estava mentindo, mas durante as próximas duas ou três semanas é minha intenção e meu plano fazer uma viagem à nossa terra natal africana. E eu espero que quando eu voltar, eu vou ser capaz de voltar e contar a vocês como os nossos irmãos e irmãs africanos se sente em relação a nós. E eu sei antes de ir que eles nos amam. Nós somos um; nós somos o mesmo; o mesmo homem que os colonizou durante todos esses anos, colonizou a você e a mim também durante todos esses anos. E tudo o que nós temos que fazer agora é acordar e trabalhar em união e harmonia e a batalha vai terminar.

Eu quero agradecer ao “Partido da Liberdade Já“. Eu quero agrader a Milton e Richard Henley por me convidarem a vir aqui essa tarde, e também ao reverendo Cleage. E eu quero que eles saibam que tudo o que eu possa fazer, a qualquer hora, para trabalhar com qualquer um em qualquer tipo de programa que seja sinceramente intencionado a eliminar os males políticos, econômicos e sociais que confrontam todo o nosso povo, em Detroit e em qualquer outro lugar, tudo o que eles precisam fazer é me fazer uma ligação e eu estarei no próximo avião vindo direto para essa cidade.


Notas

[1] O título utiliza palavras muito parecidas, com as mesmas consoantes. O uso de ironia é muito presente ao longo de todo o discurso. 

[2] Woolworth: grande rede de comércio, algo equivalente ao antigo Mappin.

[3] Mayflower foi o navio que trouxe da Europa os primeiros colonos brancos para a região dos EUA.

[4] “Nós Vamos Superar” (“We Shall Overcome”) é uma canção religiosa que foi usada durante as muitas passeatas e campanhas não-violentas lideradas por Martin Luther King e seu grupo.

[5] Cassius Clay, mais tarde conhecido como Muhammad Ali.

[6] as campanhas de “ocupação” (“sit-in”) consistiam na ocupação de assentos reservados aos brancos dentro de restaurantes e outros estabelecimentos por parte de jovens negros, como forma de protesto não-violenta contra a segregação racial.

[7] a grande Marcha pelos Direitos Civis em Washington, realizada em 1964.

[8] Pai Tomás é o personagem principal do livro “A cabana do Pai Tomás”. Esse é um livro de Harriet Beecher Stowe, de 1852, um dos mais vendidos no séc XIX. O romance descreve a realidade da escravatura ao mesmo tempo que afirma que o amor cristão pode superar algo tão destrutivo como a escravidão. Esse personagem é utilizado como termo pejorativo para descrever um afro-americano que, aparentemente, age de uma forma subserviente às figuras de autoridade do americano branco. Malcolm frequentemente se referia aos líderes pacifistas da luta por direitos civis como “Pai Tomás”.

[9] Lenços na cabeça pode ser utilizado como uma forma de se referir a uma parte dos negros que defendem os interesses dos brancos, seja por ganhos pessoais, seja por ter medo deles.

[10] Os Dixies, ou Dixiecratas, eram membros de um partido conservador e segregacionista que mais tarde se fundiu ao Partido Democrata.

O governador do Alabama (estado do sul) na data do discurso era George Wallace, que defendia a segregação racial e era membro do Democratas. 

O governador de Michigan (estado do norte) na data do discurso era George W. Romney, que era contra a segregação e era membro do paratido Republicano.

[11] Johnson era o presidente dos EUA em 1964.

[12] Câmara dos Representantes = Câmara dos Deputados.

[13] Cracker é um termo pejorativo usado contra brancos nos EUA.

[14] James Eastland era um senador do estado do Mississipi (estado do sul dos EUA), e também do partido democrata. Era chamado de “Voz do Sul Branco”.

[15] gerrymandering: manobra política para determinar a área ou as fronteiras de um distrito eleitoral, de forma a diminuir a sua influência política e evitar a possibilidade de que minorias pertencentes àquele distrito pudessem eleger seus próprios representantes.

[16] Na guerra entre a Coreia do Norte e do Sul, o exercito do Norte parecia que iria vencer o Sul. Os EUA entram na guerra em 1950 e não apenas freiam o avanço, mas também passam a fazê-los recuar. Esse recuo chegou até o rio Yalu, na fronteira entre Coreia do norte e China. Quando os Chineses entram na guerra em favor do Norte isso faz os EUA recuar.

[17] Dien Bien Phu é o nome de uma região do Vietnam, onde se deu a batalha entre o exército desse país e o Francês, em 1954. Foi a última batalha da guerra da Indochina.

[18] NAACP é a sigla de Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor.