Rafael Borges, de São Paulo (SP)

A candidatura de Vera (PSTU) à prefeitura de São Paulo tem um alcance estratégico. A primeira mulher negra candidata à prefeitura da maior cidade do Brasil. Não se trata só de uma questão de representatividade. A candidatura da Vera desnuda o profundo e perverso impacto do racismo, combinado com machismo, no sistema político brasileiro. É de saltar aos olhos que, em pleno ano de 2020, num país de maioria negra, nunca tenha havido uma candidata negra à prefeitura de São Paulo.

Mas há um outro aspecto que reforça a importância estratégica da candidatura da Vera. O programa de sua campanha reflete o entendimento de que a escravidão e o racismo foram e são peças fundamentais no desenvolvimento e manutenção do capitalismo. Não há capitalismo sem racismo, já dizia Malcolm X. Assim, Vera representa a força da mulher negra e operária, mas acima de tudo, um programa socialista e revolucionário que enfrenta o sistema capitalista e é o único capaz de garantir o fim da opressão racial.

Temos orgulho que nossa candidata seja uma mulher negra e trabalhadora. E temos ainda mais orgulho que essa candidatura tenha a coragem de apresentar um programa socialista que enfrente a elite branca desse país e garanta condições dignas para nossos irmãos negros. Uma candidatura que denuncia a violência policial contra a juventude da periferia, que exige reparações históricas ao povo negro, o fim das terceirizações e da precarização do trabalho, o fim da perseguição e violência contra os trabalhadores ambulantes e as pessoas em situação de rua, a estatização das empresas que demitirem em massa, a redução da jornada de trabalho sem redução salarial, a manutenção do auxílio emergencial até o fim da pandemia, a estatização do transporte público municipal para garantir tarifa zero e o direito da população trabalhadora circular pela cidade, fim das isenções fiscais às grandes empresas para garantir mais investimento na saúde e educação pública, estatal e de qualidade.

E uma cidade administrada pelos trabalhadores através de conselhos populares nos bairros e locais de trabalho e estudo. Esse é o único programa capaz de combater o racismo estrutural brasileiro. E a candidatura da Vera é a única a refletir essa necessidade do povo preto de São Paulo. Por isso, para prefeitura de São Paulo, não vacile, é Vera 16!

Siga Vera no Facebook e no Instagram