Nota sobre cancelamento do debate na Assembléia Legislativa

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) repudia o cancelamento do debate que seria realizado dia 6 de agosto, das 22h às 23h30min no auditório da Assembléia Legislativa sob a alegação de que o não comparecimento dos candidatos Geraldo Alckmin e Paulo Maluf inviabilizaria o debate e que a participação destes dois candidatos era condição imposta pela direção da TV Assembléia para retransmissão do evento.

Mais uma vez a liberdade de expressão mostra-se subjugada pelas atitudes de candidatos representantes dos interesses dos capitalistas, que receosos em apresentar seus esvaziados programas simplesmente desmantelaram o debate. A organização do debate foi desenvolvida pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Poder Legislativo do Estado de São Paulo (SindAlesp) que, com o apoio de outras entidades classistas (Apeoesp, SindSaúde, Afepesp, Afalesp, Sind. Metroviários e Sintaema etc), buscaram democratizar o acesso da população aos programas de todos os partidos.

Por que não comparecer ao debate, Senhores Alckmin e Maluf? A classe trabalhadora não será ludibriada infinitamente e atitudes como estas virão à tona demonstrado que quem foge da discussão tem medo de ser atingido por uma das milhares denúncias de corrupção, superfaturamento nos seus antigos ou atuais governos.

Em geral nos grandes canais da mídia, que sempre encontram uma armadilha jurídica para barrar nossa aparição (e ainda se proclamam democráticos), tais senhores participam avidamente, mas num debate como este em que todos se confrontariam levando suas medidas e, no nosso caso, contrapondo-as aos ´servos´ do capitalismo financeiro internacional, os candidatos da burguesia não comparecem, porque não lhes interessa o debate, mas a suposta vitória das intenções de voto despolitizada e aniquiladora da classe trabalhadora.

DIREÇÃO ESTADUAL DO PSTU