Nesta segunda, sindicalistas visitam demitidos da Volks

Neste 26 de março, haverá um uma visita de solidariedade aos dois diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que foram demitidos pela Volkswagen. A comitiva de dirigentes sindicais deve chegar à portaria Anchieta da Volks em São Bernardo do Campo para a visita às 14h.

A visita será mais uma das várias atividades para reivindicar a reintegração de Rogério Cerqueira Romancini e Luiz Carlos da Silva, conhecidos como Rogerinho e Biro-Biro respectivamente, ao quadro de funcionários da Volks. Além de os dois serem diretores do sindicato e de terem participado da greve do ano passado, Rogerinho também é militante do PSTU.

Rogerinho foi demitido em fevereiro deste ano e Biro-Biro em novembro do ano passado. Trata-se de perseguição política da fábrica aos dois dirigentes sindicais. As demissões ocorrem justamente no momento em que a empresa, apesar de seus recordes de vendas (2,72 bilhões de euros só em 2006), implementa um plano de demissões que visa alcançar 3.600 trabalhadores até 2008.

A Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas) e diversas entidades e sindicatos iniciaram uma campanha contra as demissões. Na quinta-feira, dia 22, houve um ato de solidariedade aos dois dirigentes que reuniu cerca de 300 pessoas, a maioria metalúrgicos, na porta da fábrica. Além disso, desde o dia 13 de março os dois dirigentes sindicais demitidos promovem um acampamento de protesto em frente à portaria da fábrica. Além disso, personalidades e entidades enviam todos os dias dezenas de moções à empresa repudiando as demissões e pedindo a reintegração.

Já assinaram o pedido os deputados federais Luciana Genro (PSOL/RS), Ivan Valente (PSOL/SP), Chico Alencar (PSOL/RJ), Luiz Sérgio (PT/RJ), Beto Albuquerque (PSB/RS), Fernando Coruja (PPS/SC), Vicentinho (PT/SP) e Miro Teixeira (PDT/RJ). Também já enviaram moções entidades como Conlutas, Andes, Pastoral Operária de São Paulo, Sinasefe, Intersindical e MST, entre outras. Também chegaram moções de Portugal, Espanha, França, Bélgica, Peru, Argentina, Costa Rica e Colômbia.