Não ao corte das bolsas do CAPES! Por mais verbas para a Educação Pública incluindo ensino-pesquisa-extensão!

Neste dia 1° de agosto, a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) publicou um ofício onde dialoga com o Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, sobre os efeitos da Lei de Diretrizes Orçamentários (LDO) 2019 e do Teto de Gastos (PEC 241) sobre suas atividades. Segundo a nota, foi repassado à CAPES um teto de gastos que limita ainda mais o seu custeio para 2019, chegando a fixar um patamar inferior de recursos ao que havia sido estabelecido pela previsão já rebaixada da LDO/2019, e que, de maneira significativa, indica um cenário de desfinanciamento ainda pior que previsto para 2018.

A nota parece ser um alerta para a comunidade acadêmica e a sociedade, de que, caso se mantenha essa determinação, os programas de fomento da agência serão afetados gravemente, levando a suspensão de centenas de milhares de bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado, Pibid entre outras atrocidades.

A mensagem do governo e da burguesia nunca foi mais cristalina e aponta para o fim da educação superior pública, de maneira mais imediata, e a subserviência do país frente ao imperialismo. Pesquisa e desenvolvimento de Ciência e Tecnologia é o pressuposto da soberania de qualquer país, e isto está em jogo no Brasil.

Cabe a todo estudante e à classe trabalhadora se inteirar desse debate e lutar contra esse grave ataque. A solução para o futuro da pesquisa e ciência nesse país, porém, não está nas eleições de outubro, mas na superação do capitalismo e numa revolução nesse país. É preciso uma greve geral para barrar todos os cortes e ataques aos nossos direitos! Vamos lutar para derrotar mais esse ataque à educação pública e à produção acadêmica do país!

Por mais verbas para educação pública incluindo ensino-pesquisa-extensão!

Fora Temer! Fora Todos Eles!