Militantes do PSTU do Maranhão realizam protesto contra o TRE

Militantes do PSTU do Maranhão protestaram contra a decisão do TRE-MA em não apurar os votos do candidato ao governo do estado pelo PSTU, Luiz Noleto. Tudo iniciou quando Marcos Silva, do diretório do partido, em conversa com o presidente do TRE, exigiu a apuração dos votos e denunciou a conivência do Tribunal com o abuso do poder, expressado pelo procurador eleitoral Juraci Guimarães Junior.

Marcos solicitava do presidente do TRE-MA – Jorge R. Maluf – um posicionamento acerca do requerimento do partido pela apuração e totalização dos votos. O presidente alegou que este deveria conversar com o procurador. Marcos Silva afirmou que o tribunal não poderia ser refém do procurador, passando por cima do que determina a Constituição Federal e atacando o direito democrático das pessoas saberem quantos votos teve o candidato do PSTU.

Em seguida, vários militantes cantaram palavras de ordem acusando os juízes de serem coniventes com a corrupção, com a bandalheira, com a oligarquia Sarney. Nos discursos, afirmaram que o partido é composto por trabalhadores honestos e exigiram que o tribunal respeitasse as liberdades democráticas.