Leia a nota do Unir a Esquerda na CUT em solidariedade aos parlamentares perseguidos

O bloco “Unir a Esquerda na CUT” distribuiu uma nota de solidariedade aos parlamentares do PT ameaçados de expulsão.

Na nota ressaltavam a importância da luta contra a reforma da Previdência e identificavam que a luta contra a reforma, contra a perseguição aos parlamentares era a mesma luta de toda a esquerda contra o projeto neoliberal do FMI que o governo Lula vem aplicando. Por isso, dizia a nota, era fundamental UNIR a ESQUERDA na luta, no movimento e numa única chapa no CONCUT.

ÍNTEGRA DA NOTA DO UNIR A ESQUERDA NA CUT

NOSSA SOLIDARIEDADE

Queremos expressar nossa solidariedade e apoio aos parlamentares que estão sendo perseguidos pela direção do PT, por se oporem à reforma da previdência e se manterem intransigentes na defesa dos direitos dos trabalhadores.
A reforma da previdência é parte desse modelo econômico do FMI, que o atual governo vem dando continuidade.

A perseguição e a ameaça de expulsão dos parlamentares petistas não podem ser dissociadas da ofensiva contra o movimento e contra todos os sindicalistas, entidades, ativistas e militantes que estão à frente das lutas em defesa dos trabalhadores e seus direitos.

Essa perseguição aos deputados é parte da perseguição ao movimento e também se materializa nesse CONCUT. A Articulação quer excluir da direção da Central setores que defendem a tradição de luta da CUT e se opõem à esse projeto do FMI e da patronal, à retirada de direitos e à tentativa de acabar com a independência e autonomia da nossa Central, para transformá-la numa CUT governista.
Por tudo isso, nós, socialistas e cutistas, que integramos a militância do PT, do PSTU, de outros partidos, ou que somos independentes, viemos trazer nosso apoio à luta contra a perseguição aos companheiros, compreendendo que esta não é uma luta apenas dos parlamentares ou interna a um partido, mas uma luta de todo o movimento, de todos os trabalhadores.

Por isso, mais do que nunca, é preciso UNIR A ESQUERDA para levarmos juntos a luta contra a Reforma da Previdência e derrotarmos esse projeto do FMI. UNIR A ESQUERDA em defesa dos companheiros parlamentares perseguidos.

E UNIR A ESQUERDA na CUT para defender a Central contra os que querem acabar com sua autonomia e independência em relação ao governo. Para colocar a CUT na luta por derrotar a Reforma da Previdência, em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra a ALCA, o FMI e a Dívida Externa. UNIR A ESQUERDA também para evitar a exclusão de setores socialistas e combativos da direção da nossa central.
Por isso, chamamos a unidade da esquerda para construirmos uma Chapa Única da Esquerda neste CONCUT, em base a estas posições políticas que nos unificam.

  • CONTRA A PERSEGUIÇÃO AOS PARLAMENTARES!
  • CONTRA A REFORMA DA PREVIDENCIA!
  • CHAPA ÚNICA DA ESQUERDA NO 8º CONCUT!
  • CUT INDEPENDENTE, CLASSISTA, DE LUTA E SOCIALISTA!