Ilusões não pagam as contas

Esperanças no governo Lula são outro elemento que pode dificultar a campanha salarial deste anoCom a ajuda das centrais governistas, o governo fará de tudo para tentar desviar a atenção dos trabalhadores para as eleições. Está buscando a qualquer preço alimentar as ilusões dos trabalhadores na vã esperança de que com Dilma Rousseff no governo a vida irá melhorar. Para isso deposita toneladas de propagandas que se chocam com a dura realidade do trabalhador.

Por exemplo, enquanto a fabricação de veículos cresceu 18,3%, o custo salarial médio do trabalhador aumentou entre abril de 2009 e abril de 2010 apenas 1,9%, segundo o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI). Ou seja, enquanto no governo Lula as empresas lucram como nunca, os trabalhadores se afundam em dívidas cada vez maiores. Segundo o Banco Central, há uma média de três cartões por pessoa no país, revelando que os trabalhadores recorrem cada vez mais aos cartões de crédito para pagar dívidas.

No governo Lula, enquanto os bolsos dos patrões se enchem de dinheiro, o dos trabalhadores se enche de carnês e dívidas. Essa é uma das tantas realidades que contrariam as fantasias que o governo quer transmitir nas propagandas. Os trabalhadores precisam verificar na experiência prática se sua vida realmente mudou e buscar na luta como melhorá-la. Ilusões servem para ganhar voto, não para pagar contas.

Post author
Publication Date