Funcionalismo aprova luta contra o PAC e paralisação no dia 23

Plenária da categoria também aponta indicativo de greve para junhoA Plenária dos Federais, realizada em Brasília no último final de semana, contou com mais de 260 pessoas, entre delegados e observadores. Entre as discussões mais importantes, estava a construção de um calendário unitário para a greve do funcionalismo e a luta contra o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), pacote que contém inúmeros ataques aos trabalhadores em geral e, particularmente, aos servidores.

A Conlutas defendeu um calendário com início da greve para a primeira quinzena de junho e a vinculação da campanha salarial na luta contra o PAC. A proposta foi aprovada pelo plenário.

Como já era se esperar, delegados ligados a CUT e ao governo tentaram a todo custo, evitar a aprovação de um calendário unitário e, ao mesmo tempo, buscaram impedir qualquer vinculação da mobilização do funcionalismo com a luta global contra o PAC.

Os governistas realizaram todo tipo de manobras e chantagens. Como suas ações não surtiram efeito, terminaram abandonado o plenário. Eles representavam menos de 20% dos delegados presentes. A mesa manteve a continuidade dos trabalhos e a apreciação de todas as propostas apresentadas.

Concretizando a luta contra as reformas neoliberais do governo Lula, os servidores também incorporaram o dia de 23 de maio e as atividades do Fórum Nacional de Mobilização no seu calendário de lutas. Foi aprovado, por unanimidade, que na jornada do dia 23 serão realizadas greves e paralisações de 24 horas. Também foi aprovada uma resolução contra a Emenda 3, pela manutenção do veto. No entanto, foi adicionada a resolução as bandeiras de revogação do Super-Simples e a Super-Receita.

A aprovação desse calendário de luta e sua vinculação ao combate contra o PAC mostra que o aumento das lutas entre os trabalhadores começa também a se manifestar dentro do funcionalismo federal.

CONFIRA O CALENDÁRIO APROVADO:

  • Greve nacional de 24 horas no dia 23 de maio e participação nas atividades da Frente Nacional de Mobilização
  • Indicativo de início da greve geral no funcionalismo para a primeira quinzena de junho

    Eixos de Luta:
    Pela retirada do PLP-01/07 da pauta do Congresso Nacional
    A plenária da CNESF tem que se posicionar pela luta global contra o PAC
    Pauta de Reivindicações Unificada
    Contra a Emenda 3 e pela revogação do Super-Simples e Super-Receita