Estatização da Vasp sob o controle dos trabalhadores

A Vasp entra em crise profunda e seus empresários logo correm ao governo em busca de “ajuda”. Querem facilidades, subsídios para continuarem lucrando às custas do povo. O empresário Wagner Canhedo, presidente da Vasp, levou a empresa a essa situação e poderá ser beneficiado pelo governo com envio de recursos financeiros, além de sair impune de toda essa história.

O governo petista, a princípio, prorrogou a concessão que permite que a Vasp atue no mercado de aviação.

Não podemos permitir que nenhum centavo do dinheiro público sirva para salvar os bolsos dos empresários corruptos em crise. É preciso afastar imediatamente esses empresários e fazer uma ampla investigação nas costas da empresa, punindo todos os responsáveis por negócios fraudulentos.

A Vasp deve ser estatizada e sua administração deve passar para as mãos dos trabalhadores da empresa. Essa é a única forma de manter o funcionamento da empresa, e desta maneira haverá prioridade para o pagamento de salários e para os direitos dos trabalhadores da Vasp. Só assim poderá haver um serviço de aviação barato, seguro, que tenha como objetivo servir à população.
Post author
Publication Date