Como Bush ganhou as eleições

Sua campanha incentivou a ofensiva conservadora, como no plebiscito sobre o casamento gayBush utilizou-se habilmente das armas da democracia burguesa para ganhar as eleições. Toda sua estratégia foi a de conseguir o apoio dos setores mais conservadores, em termos não só políticos, mas morais, para que participassem do processo eleitoral.

Bush centrou-se nos valores mais conservadores, apelando para a religiosidade e o medo dos norte-americanos burgueses e da classe média de perder suas propriedades, sempre ameaçadas por um “bando de terroristas sanguinários”.

Para conseguir esse efeito, na maioria dos estados, o voto foi “casado”: ao mesmo tempo em que votavam no presidente, os eleitores votavam também se eram a favor ou contra o casamento gay e a legalização do aborto. Nos onze estados em que houve consulta sobre a questão, a proposta foi rejeitada.

Segundo uma pesquisa divulgada no New York Times, realizada durante a boca de urna, os fatores que mais preocupavam os eleitores no momento do voto eram, na ordem, a defesa dos valores morais (22%), a economia (20%) e o terrorismo (19%). Dos que tinham os “valores morais” como preocupação, oito de cada dez eleitores votaram em Bush.

Democratas em cima do muro

Kerry, por outro lado, não podia defender o discurso oposto, nem uma posição clara contra a guerra, nem pela legalização do aborto e pelo casamento gay, simplesmente porque não é essa a política do Partido Democrata. Provavelmente por esse motivo, apesar de todos os apelos dos democratas, a juventude não foi votar massivamente, como eles esperavam.

Não se pode afirmar que, se Kerry fosse mais à esquerda, ganharia as eleições, no cenário atual dos EUA. Mas se pode dizer que Bush teve um discurso e uma estratégia claros, conseguindo mobilizar sua base real para o voto, e por isso ganhou as eleições. Kerry tentou capitalizar o voto à esquerda e à direita, saindo derrotado.

A eleição foi, sem dúvida, uma vitória de Bush, mas ela não reverte o rumo das coisas. Ele vai seguir sua ofensiva, mas ela tem limites.

Post author
Publication Date