Campanha contra a transposição do Rio São Francisco

Os povos indígenas do Nordeste têm se colocado radicalmente contra o projeto de transposição do rio São Francisco.

Este abaixo-assinado é uma forma de demonstrar o descontentamento da população com esta obra. Por favor, imprimam este abaixo-assinado, consigam as assinaturas e enviem para o Ministério da Integração Nacional, para que possamos impedir mais esta aberração contra o meio-ambiente.

Essa luta não é só dos povos indígenas e das populações que vivem na região do São Francisco, mas de todos os brasileiros, pois o Velho Chico é um patrimônio de nosso povo.

A transposição do rio São Francisco será uma obra inútil, dispendiosa e perigosa por vários motivos:

1 – O rio São Francisco está morrendo, não resistirá a mais essa agressão contra si. “Um anêmico não pode doar sangue”, comparam os indígenas. É preciso fazer a revitalização do rio, trabalho que custa muito menos e dará emprego para muita gente que precisa. O problema é que a revitalização é um trabalho em longo prazo e dá menos visibilidade ao governo do que uma grande obra;

2 – Existem soluções muito mais baratas e eficientes, como a construção de cisternas, construção de pequenas barragens, recuperação de poços, construção de adutoras e um insistente trabalho de educação para o melhor aproveitamento da água. O projeto de transposição difunde a idéia de água fácil para todos, o que é um crime, pois joga por terra todo o esforço em educar as populações que vivem na bacia do São Francisco. Todos os estados do Nordeste têm água suficiente para abastecer suas populações, o problema é que esta água é mal aproveitada.

3 – É muito mais eficiente buscar conviver com o semi-árido do que confrontá-lo. Este projeto ignora estas saídas;

4 – O governo Lula, igual aos governos militares, está querendo realizar esta obra de forma autoritária, sem ouvir as populações que lá vivem e os especialistas na hidrografia do semi-árido. A opinião dos povos indígenas que vivem na região do são Francisco está sendo, mais uma vez, ignorada pelo governo;

5 – Não foi realizado nenhum estudo sério sobre o impacto ambiental desta obra. O projeto prevê, mais tarde, o desvio das águas do Tocantins para o São Francisco, o que poderá ser um desastre ainda maior, pois irá misturar dois biomas totalmente diferentes;

6 – As grandes empreiteiras são quem mais lucra com as grandes obras federais. Ano que vem é tempo de campanha eleitoral, e todos sabemos que as empreiteiras são as maiores colaboradoras das campanhas políticas;

7 – Para quem vai ser feita a transposição? Esta obra não vai resolver o problema das populações pobres e das populações difusas, pois esta água irá abastecer populações urbanas e o agronegócio. Os pobres continuarão sem acesso e essa água. Mais uma vez os governos brasileiros não medem esforços para beneficiar um modelo econômico que há quinhentos anos vem desgastando o país, que é o agronegócio exportador.

Imprima o abaixo-assinado, assine e envie para:
Ministério da Integração Nacional
Exmo. Ministro da Integração Nacional Ciro Gomes
Esplanada dos Ministérios Bloco E 8º andar
Brasília – DF – Cep: 70067-900 – Brasil
Telefone: (61) 414-5814