Brasília: CSP-Conlutas faz protesto contra a ocupação militar no Haiti

Manifestação em Brasília

Militantes da CSP-Conlutas realizaram nesse dia 15 de outubro em Brasília um ato em solidariedade ao povo do Haiti. O protesto foi de manhã em frente ao prédio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores. Foram lembrados os 6 anos de ocupação militar no país que, ao contrário do que a mídia fala, não tem nada de humanitária. Hoje acaba o prazo da permanência das tropas brasileiras no Haiti. Os soldados só poderiam continuar lá com autorização do Congresso Nacional, que não tomou uma decisão. Com isto, a ocupação se tornou ilegal.

A CSP-Conlutas (Central Sindical e Popular – Coordenação Nacional de Lutas) é uma central de movimentos populares fundada este ano. A central tem como um de seus princípios a solidariedade internacional com os povos oprimidos, como o Haiti e o povo palestino. Também marcaram presença no ato os companheiros do Movimentos dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e a juventude do PSTU.

O Haiti hoje é o paraíso dos empresários brasileiros e norte-americanos que instalaram ali várias indústrias têxteis. O salário é o menor das Américas e os trabalhadores têm uma carga horária que chega a mais de 12 horas por dia. Enquanto isso, as tropas brasileiras garantem que qualquer greve ou manifestação por melhores condições de vida seja reprimida na bala.

Este é um papel vergonhoso para o Brasil, que também tem seu povo oprimido pelo imperialismo americano. Boa parte de nossas riquezas, com o Pré-Sal, vai para as multinacionais do país. E o pior é que o Haiti hoje é um “laboratório” para o Exército. Lá eles estão testando novas táticas de invasão de favelas que podem ser usadas no nosso país.