No dia de sua renovação, protestos contestam ocupação militar do Haiti

Ato em Brasília nesse dia 15 de outubro

No Brasil e no Haiti, manifestações exigem fim da ocupação das tropas estrangeirasNesse dia 15 de outubro o Conselho de Segurança da ONU se reúne para renovar o mandato da Minustah, a missão militar que ocupa o país há 6 anos. Nesse dia ocorre uma jornada internacional de solidariedade ao povo haitiano, contra a ocupação estrangeira.

Além das mobilizações que ocorrem no Haiti, no Brasil acontecem manifestações no centro do Rio de Janeiro e na sede do Itamaraty, em Brasília. Os protestos no Brasil estão sendo organizados pela rede Jubileu Brasil e entidades como CSP-Conlutas e MST.

No último 1º de outubro já havia ocorrido uma manifestação no Haiti, em frente ao consulado brasileiro, exigindo a imediata retirada das tropas. A insatisfação da população haitiana contra os militares estrangeiros aumenta com a situação precária em que continua vivendo a maioria da população, nove meses do terremoto que arrasou a capital Porto Príncipe.

Nada foi feito
A rede Jubileu denuncia que, até agora, apenas 4% dos escombros foi retirado, ainda existindo 1,5 milhão de desabrigados em 1.300 campos, vivendo precariamente e vulneráveis ao período de furacões. No dia 24 de setembro uma forte ventania de 15 minutos deixou um saldo de sete mortos e 74 feridos, além de 8 mil barracas destruídas.

Tal situação mostra que as tropas estão lá não para proteger ou ajudar os haitianos, mas tão somente para manter a estabilidade do país, permitindo o funcionamento normal das grandes empresas e maquiladoras que exploram a mão de obra haitiana.

REVEJA O PROGRAMA DO PSTU SOBRE O HAITI

LEIA MAIS

  • Haitianos protestam contra a ocupação