Atos da Conlutas começam no dia 1º, em Belo Horizonte

Diante do acirramento da crise e da tentativa do governo e da burguesia de buscar um novo acordão, é preciso repetir o sucesso da marcha do dia 17 de agosto e dar continuidade às mobilizações contra o governo, a corrupção e a política econômica. Para isso, a Conlutas está chamando a construção de grandes atos nos estados, como aprovado em seu II Encontro Nacional.

O primeiro ato já está marcado para a próxima quinta-feira, dia 1º de setembro, em Minas Gerais. Os ativistas já começaram a organizar caravanas das escolas e dos locais de trabalho para participar da manifestação em Belo Horizonte. Outras capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro também devem organizar manifestações no próximo período. Em Ribeirão Preto (SP), terra do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, também já está agendado um protesto para o dia 1º, de estudantes, e outro para o dia 3 de setembro.

No feriado de 7 de setembro ocorrerão manifestações em diversas cidades, com a realização do ‘Grito dos Excluídos´. Depois desta dia, atos estão indicados no Rio de Janeiro (14/9), São Paulo (15/9), Florianópolis (22/9) e Natal (26/9).

`Cartaz
Cartaz do ato da Conlutas em Belo Horizonte

Campanhas salariais
A organização desses atos contra o governo e a corrupção deve estar associada às lutas específicas das categorias, como as greves e as campanhas salariais que estão iniciando ou que já estão ocorrendo.

Os funcionários das universidades estão em greve desde o dia 17 de agosto, e 26 unidades já estão paradas. Estão com greve marcada os funcionários do Banco Central, os professores universitários e os trabalhadores dos Correios. O SINASEFE também tem greve marcada e os metalúrgicos de São José dos Campos, os petroleiros e os bancários já iniciaram sua campanha salarial.

É preciso que os trabalhadores, a juventude e os movimentos sociais acompanhem o calendário de mobilizações contra a corrupção em todos os estados, bem como as lutas específicas das categorias. É necessário multiplicar o que foi o dia 17 de agosto, participando e fortalecendo as mobilizações e o chamado pelo Fora Todos!