Aposentados invadem Avenida Paulista por reajuste de 8,57%

Aposentados e pensionistas fizeram um protesto na manhã e início da tarde desta quarta-feira, dia 25, na Avenida Paulista, em São Paulo , reivindicando um reajuste de 8,57% às aposentadorias (o mesmo concedido ao salário mínimo). A passeata reuniu cerca de 3 mil pessoas no chamado “coração financeiro” do país.

O governo Lula escandalizou os beneficiários do INSS ao anunciar, no dia 11 de abril, um reajuste mísero de 3,3% a partir de abril. A categoria ficou revoltada, e uma série de atos e protestos está sendo desencadeada a partir de então.

A passeata contou com dezenas de faixas e cartazes que denunciaram o descaso do governo Lula com quem trabalhou a vida inteira e, agora aposentado, é humilhado pelo Planalto.

Alguns manifestantes ficaram de cuecas no protesto, numa referência irreverente à situação em que se encontra a categoria.

“3,3% de reajuste aos aposentados. Este é o verdadeiro escândalo”, dizia um dos cartazes confeccionados pela Admap, que é filiada à Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas).

A Admap (Associação Democrática dos Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas) de São José dos Campos enviou uma caravana à manifestação.

“Estivemos aqui para protestar contra esse reajuste pífio, que representa mais perdas em nossos benefícios. Desde o Plano Real, os aposentados acumulam perdas que ultrapassam 70%, em comparação aos reajustes concedidos ao salário mínimo”, disse Josias de Melo, presidente da Admap.

“Nossa luta neste ato também é contra a reforma da Previdência, que vai atacar aposentados e dificultar ainda mais o acesso dos trabalhadores à aposentadoria”, acrescentou.