Zé Maria: apoio incondicional ao MST e às ocupações

O PSTU vem a público anunciar seu incondicional apoio às ocupações de terra e a recente ocupação da fazenda de FHC realizada pelos trabalhadores sem terra e exigir do governo que cumpra os acordos feitos com o MST e liberte imediatamente os 16 trabalhadores presos.

As ocupações, tão criticadas por alguns, tem se mostrado o único instrumento capaz de fazer acelerar a distribuição da terra em nosso país. Alem de forma de luta legítima é uma forma de luta necessária , que deve ser apoiada por todos que defendem uma verdadeira Reforma Agrária no Brasil.

O governo FHC tão empenhado em se utilizar da Polícia Federal, do Exército, da Abin para “proteger” a Fazenda de seus filhos, com seus vinhos caríssimos importados e tudo mais que a classe dominante desse país usufrui, não move uma palha para fazer a Reforma Agrária. Corta o orçamento para esse fim e ainda quebra milhões de pequenos proprietários. Faz propaganda enganosa dos assentamentos que concede, quando na outra ponta jogou mais de 1 milhão de camponeses para fora de suas terras.

O empenho em fazer “cumprir a lei” não existe quando se trata de prender os assassinos de Eldorado dos Carajás e nem os seus amigos corruptos, que surrupiam do país bilhões em falcatruas com privatizações e dinheiro público. O que ele quer – de fato – é criminalizar a luta pela Reforma Agrária, o MST e demais movimentos sociais do país.

Por que o governo não investiga, prende e confisca os bens de gente como Ricardo Sérgio – caixa de campanha do candidato de FHC, José Serra – acusado de levar uma propina de pelo menos R$ 90 milhões na privatização da Telebrás? Por que o governo tira o delegado que estava investigando o caso e bota um delegado de sua confiança para parar as investigações? Por que não desapropria a fazenda de seu sócio no Pontal, que ocupa e se apropria irregularmente de um latifúndio que a justiça já se pronunciou ser terra devoluta, ou seja do Estado?

Esse é um governo de banqueiros e latifundiários que ajeita as leis de acordo com suas conveniências.

Por isso são lamentáveis as declarações de Lula e do PT contra as ocupações de terra e a ocupação da Fazenda de FHC. Concordamos com Gilmar Mauro – da direção do MST – quando diz que o que atrapalha a candidatura de Lula não são as ocupações do MST e sim a aliança com o PL.

Lula deveria ser um ponto de apoio para as lutas dos trabalhadores e defesa de suas reivindicações. É um escândalo que diante da prisão política de 16 sem-terra, Lula venha a público desautorizar o MST e se solidarizar com FHC.

Esse governo responsável pelas chacinas de Corumbiara e ElDorado dos Carajás é um governo dos latifundiários e do FMI. E Lula que agora também já não se propõe a romper com o FMI, quer sufocar a luta dos trabalhadores, quando esta é a única via capaz de mudar o Brasil e conquistar a Reforma Agrária.

Os trabalhadores e a juventude, portanto, devem repudiar FHC e também esse tipo de posicionamento de Lula e somarem-se à luta dos sem-terra.


Apoio incondicional ao MST.

Reforma Agrária Já!

Apoio às ocupações !

Libertação imediata dos trabalhadores presos!

São Paulo, 27 de março de 2002

Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado – PSTU

José Maria de Almeida
Presidente