Vitória da Luta: Camponeses do movimento Fóruns e Redes de Cidadania de Arari (MA) saem da prisão

PSTU-MA

O Judiciário do Maranhão revogou, nesta sexta-feira, 22, a prisão dos 4 militantes do Movimento Fóruns e Redes de Cidadania: Joel, José Laudivino, Emildes e Edilson. Os camponeses do povoado Fleixeiras da cidade de Arari (MA) que foram liberados somente no dia seguinte, estavam em prisão preventiva há 70 dias pela luta contra a grilagem de terra e pela derrubada das cercas ilegais na região dos campos da Baixada.

Durante o período em que estavam presos, as comunidades camponesas ligadas ao Fóruns e Redes de Cidadania convocaram uma campanha pública com uma série de mobilizações pela libertação imediata dos 4 presos. No Congresso da CSP-Conlutas, realizado em outubro deste ano, uma resolução em solidariedade aos companheiros e repúdio às autoridades do Maranhão foi aprovada no Plenário.

A libertação dos presos políticos de Arari (MA) é fruto da mobilização e uma vitória de todos aqueles que se enfrentam com o latifúndio, mas precisamos continuar lutando pelo fim da criminalização dos lutadores do campo no Maranhão e pelo direito à terra. É inadmissível que no Maranhão de Flávio Dino (PCdoB) um governo que se diz de esquerda e oposição à Bolsonaro, os trabalhadores do campo estejam numa situação tão grave, correndo risco de morte e prisão.

O PSTU se mantém solidário com os companheiros dos Fóruns e Redes e continua firme na luta lado a lado dos companheiros contra o latifúndio e a grilagem de terras. Somos oposição ao Governo Flávio Dino (PCdoB) que manteve intactos os acordos políticos da época da Oligarquia Sarney com latifundiários, pistoleiros, grileiros, que junto com membros do Judiciário são os maiores responsáveis pela perseguição aos trabalhadores do campo no Maranhão.

A luta continua! Abaixo as cercas, campos livres!