Vinte anos sem Moreno

O PSTU e a Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional (LIT-QI) promovem no dia 3 de março uma homenagem a Nahuel Moreno, dirigente revolucionário argentino e fundador da LIT.

O ato “20 anos sem Moreno – Uma vida construindo uma Internacional operária e marxista para a revolução socialista” acontecerá no auditório Simon Bolívar, do Memorial da América Latina, em São Paulo, a partir das 19 horas.

Durante o evento, dirigentes de vários partidos que hoje fazem parte da LIT, o maior e mais importante legado de Moreno, irão falar sobre sua trajetória e elaborações políticas. Dentre eles estão Eduardo Almeida (PSTU – Brasil), Angel Luís Parras (operário da construção civil, dirigente da LIT e do Partido Revolucionário dos Trabalhadores da Espanha), Alicia Sagra (Frente Operária Socialista – Argentina) e Valério Torres (Partido de Alternativa Comunista, da Itália, que recentemente aderiu à LIT). A homenagem também contará com a presença de Oscar Angel, dirigente do Centro Internacional do Trotskismo Ortodoxo (Cito) e do Partido Socialista dos Trabalhadores (Colômbia), organização que está discutindo a entrada na LIT.

Além disso, também farão uso da palavra representantes de organizações que reivindicam a tradição morenista, como Ernesto Gonzalez, 83 anos, o mais antigo dirigente da corrente; Miguel Sorans (União Internacional dos Trabalhadores e da Esquerda Socialista – Argentina) e João Batista, o Babá (Corrente Socialista dos Trabalhadores/PSOL – Brasil).

Esta homenagem será a primeira de uma série de atividades e publicações deste ano para lembrar os 20 anos sem Moreno, cujo legado está em sua elaboração teórica marxista, presente em vários livros e textos. Moreno está vivo nas várias organizações e partidos de todo o mundo reunidas na LIT, que continuam sua obra.

Post author Da redação,
Publication Date