Vereadora de Salvador humilha e ordena retirada de palestina da Câmara

Momento em que Nadia é retirada da Câmara de Vereadores pela PM

A vereadora do PSC associou uma mulher palestina ao “terrorismo”

No momento em que os palestinos são barbaramente atacados pelo governo de Israel, em Gaza, a vereadora baiana Lorena Brandão (PSC) manda retirar, por força policial, uma companheira Palestina da Câmara de Vereadores de Salvador.

Em Gaza, 27 palestinos foram mortos, na última semana, incluindo três mulheres – uma grávida – e dois bebês. O saldo de sobreviventes envolve 130 feridos, além de um centro cultural e uma biblioteca com diversos documentos históricos e várias casas, edifícios residenciais e áreas agrícolas destruídos.

Em Salvador, nesta terça-feira (14/05) a vereadora vinculou a presença da companheira Palestina Nádia Hussein, durante solenidade na “casa do povo”, Câmara de Vereadores, ao terrorismo.

No evento, que entregava o título de cidadão de Salvador ao embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, Lorena ordenou ao capitão da PM: “Peço ao Capitão que conduza a amiga Palestina para fora do plenário, pois o regimento desta casa garante que eu possa ter segurança no meu ambiente de trabalho”.

A ordem foi um explícito vínculo dos palestinos a atos terroristas.

Na ocasião, a vereadora usou de xenofobia e induziu a polícia a atos constrangedores e violentos, mandando três homens acuarem, conduzirem e imobilizarem a companheira, sem a presença de nenhuma policial mulher, para fora do plenário.

Não consta no vídeo, mas em seguida, a ordem do Tenente Coronel, Marcelo Brum, foi de recolher os celulares das pessoas que acompanhavam a companheira Palestina que reivindicou falar no evento.

Com a negação dos presentes a entregar os celulares, o policial recuou. No entanto, o tenente deu voz de prisão à companheira Nádia,  acusando-a de desacato e após pedir sua identificação, viu que ela era advogada, tirou foto da sua OAB e a liberou, ainda assim ameaçando a todos que não poderia ser reproduzida sua imagem em vídeo nas redes.

Nossa indignação com todas as ações de Israel supera as fronteiras oceânicas na ida e na volta. Tudo isso é parte de uma grande guerra contra a Palestina, povo expulso de suas terras e dizimado diariamente, há séculos, pelos sionistas.

O PSTU esteve presente com Nádia e está junto com milhões de outros companheiros na luta por uma Palestina Livre!