UNE convoca estudantes para apoiar reforma de Lula e do FMI

Entidade realiza nesta quarta, dia 6, um dia nacional em defesa da reforma UniversitáriaA UNE está convocando para esta quarta, dia 6 de abril, uma mobilização em todo o país, cuja reivindicação vergonhosa é a defesa da reforma Universitária. A realização dos atos governistas tem também o apoio da UBES, da CUT e da Fasubra. A convocatória da manifestação diz: “Vamos parar as salas de aulas das universidades públicas e privadas deste país para mostrar que estamos antenados com todo o debate que está rolando sobre a reforma Universitária, defendendo os pontos positivos do projeto que está em discussão e também apontando críticas e contribuições nas questões em que a proposta é limitada ou falha“.

O que a UNE quer dizer com “antenados com o debate”, na prática significa que o projeto que hoje está sendo encaminhado pelo governo foi construído pela parceria entre governo, patrões e entidades que deveriam representar estudantes e trabalhadores, mas estão do lado do governo, como a UNE e a CUT. Significa que o ataque às universidades conta com o apoio dessas direções traidoras.

A CUT e a UNE estão empenhadas em ajudar o governo Lula a aplicar os planos neoliberais no país. Ao contrário de ser um ato reivindicatório, este dia de luta convocado pela UNE, e o próximo, no dia 27, soam mais como uma provocação aos movimentos.

É preciso que os estudantes não só boicotem esses atos governistas, como também denunciem o caráter traidor da UNE, organizem as lutas contra a reforma universitária e se organizem para construir uma nova direção para o movimento estudantil. Como foi realizado na semana do 28 de Março, com a jornada de lutas convocada pela Coordenação de Luta dos Estudantes (Conlute).