Tribunal argentino dá sentença favorável aos presos de Caleta Olivia

É preciso intensificar as ações de solidariedade, para garantir a libertação dos ativistasDepois de sete meses, as notícias mais recentes sobre as prisões políticas em Caleta Olivia, na Argentina, são animadoras. O Tribunal de Cassação deu uma sentença a favor da liberdade provisória dos presos, sob o argumento de que o Juiz de Instrução havia feito somente considerações políticas e jurídicas e não levou em conta os aspectos sociais que envolvem o caso. A situação, entretanto, ainda não está resolvida e os seis ativistas seguem presos. Isso porque a promotoria provavelmente pedirá um recurso dessa decisão, o que deverá se desenrolar nos próximos 10 dias.

Somam-se a essa decisão judicial alguns fatos políticos que também favorecem a luta dos presos políticos. O governador da província pronunciou-se publicamente, afirmando que as ocupações dos trabalhadores na luta por emprego são justas. Os representantes da Igreja, pela primeira vez, visitaram os presos políticos, disseram que a prisão era injusta e pediram pela liberdade deles ao governador e ao juiz.

Tudo isso demonstra que a campanha internacional pela liberdade dos presos foi muito importante e surtiu efeitos. Por outro lado, a vitória ainda não foi atingida e é preciso que, nessa fase, as pressões políticas se intensifiquem.

Os movimentos e entidades devem enviar moções ao tribunal, ao juiz e ao governador para os seguintes endereços:

Tribunal Superior de Justiça de Santa Cruz
Dr. Ricardo Alberto Napolitani
[email protected]

Governador de Santa Cruz, Dr. Sergio Edgardo Acevedo
[email protected]

Juiz de Instrução Dr. Marcelo Martin Bailaque
[email protected]

Com cópia para a Secretaria de Relações Internacionais do PSTU: [email protected]

  • SAIBA MAIS
    Veja o especial sobre os presos de Caleta Olivia