Tropas brasileiras começam a enfiar a mão na massa

As tropas brasileiras e argentinas no Haiti, batizadas ironicamente com o título de Missão de Estabilização, começam a mostrar de fato que tipo de estabilização pretendem. Um pelotão aerotransportado e outro terrestre foi enviado à cidade de Grand Goave (60 km de Porto Príncipe), num total de 65 militares brasileiros, para ajudar as forças do governo de Boniface Alexandre a impedir uma ação de ex-militares haitianos rebeldes. Eles já haviam ocupado prédios públicos em três cidades do Haiti reivindicando a restauração do Exército próprio do país, extinto por Aristide em 1994. Já as tropas argentinas impediram a invasão, por parte dos ex-militares, de uma universidade.

A invasão seria um protesto contra o fato de que a segurança dessa universidade vem sendo feita por soldados argentinos. Dessa maneira, a tal Missão, que atua sob o comando do Brasil, começa a ter uma intervenção militar direta nos assuntos haitianos, ajudando o atual governo, bancado pelos EUA, a manter seu status de colônia do imperialismo americano.
Post author
Publication Date