Trabalhadores dos Correios entram em estado de greve

Os trabalhadores dos Correios decidiram, em assembléias realizadas na última terça-feira, 4, em todo o país, entrar em estado de greve. No próximo dia 12 de setembro, novas assembléias acontecem e devem votar resolução de greve por tempo indeterminado caso a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) e o governo não atendam às reivindicações. De acordo com o sindicato, a empresa ofereceu reajuste de apenas 3,74%, índice rejeitado pela categoria.

As assembléias fazem parte do calendário nacional da campanha salarial da categoria. Os ecetistas reivindicam o aumento do piso salarial dos atuais R$ 524,07 para R$ 1.089,48 mais reposição de 47,77%, relativa a perdas acumuladas desde 1994, além da implantação imediata do plano de cargos, aumento linear de R$ 200,00 para todos com o objetivo de reduzir as distorções salariais e contratação de novos funcionários.