Trabalhadores de parceira da Embraer paralisam fábrica

Greve é por melhores salários e PLR de R$ 3.000Os trabalhadores da Sobraer, empresa do setor aeronáutico de São José dos Campos, entraram em greve na manhã desta quinta-feira, dia 5, após assembléia realizada na porta da fábrica.

Os metalúrgicos exigem equiparação salarial, conforme as outras empresas do ramo, e uma PLR (Participação nos Lucros e Resultados) mínima de R$ 3.000. No ano passado a PLR paga foi de R$ 1.500.

A Sobraer é uma das principais parceiras da fabricante de aviões Embraer, mas é, também, a que paga os salários mais baixos no ramo aeronáutico na região.

“Fizemos uma assembléia com os trabalhadores, que decidiram parar porque não agüentam mais esta situação de salários baixos e exploração do trabalho”, afirmou o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Edmir Marcolino da Silva.

“A empresa está cada vez produzindo mais e tendo cada dia um lucro maior. Portanto, exigimos que o trabalhador tenha uma verdadeira participação nestes lucros”, disse Edmir.

A greve é por tempo ilimitado. Os trabalhadores aguardam na fábrica uma negociação entre a chefia e o Sindicato.

A Sobraer possui cerca de 350 trabalhadores.