Trabalhadores da GM aprovam ampla campanha contra demissões

Em assembléias realizadas nesta terça-feira, dia 16 de maio, os metalúrgicos de São José dos Campos (SP) decidiram que vão realizar uma ampla campanha contra as demissões anunciadas pela General Motors.

Como parte dos protestos houve paralisação de uma hora e 15 minutos nos dois turnos do setor do MVA. Foi aprovado também a realização de uma campanha unificada com os sindicatos dos metalúrgicos de Taubaté e do ABC, cujos empregos também estão ameaçados de demissão pela Volkswagen.

A GM anunciou nesta última segunda-feira, que pretende demitir 960 trabalhadores em agosto. De acordo com a empresa, seria fechado um turno do MVA e seria aberto um outro turno no setor da S10.

Mesmo assim a abertura desse segundo turno não absorveria todo o quadro do MVA, que é hoje o maior setor da GM, com cerca de 4 mil funcionários.

O Sindicato informou que não vai aceitar demissão e irá começar a mobilização na fábrica para garantir o emprego. A GM de São José possui 10,5 mil funcionários e fabrica o Corsa, S10 e o Meriva.