Toninho de São José dos Campos (SP) entra para o rol dos anistiados políticos

Toninho recebe anistia política

Na quinta-feira, 13 de dezembro, foi publicada a portaria assinada pelo Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, declarando Antônio Donizete Ferreira, o Toninho, dirigente do PSTU e candidato a vereador em São José dos Campos nas ultimas eleições, anistiado político.

Esta decisão tem uma importância política muito grande, pois Toninho foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, eleito a primeira vez em 1990, após liderar uma serie de greves da categoria e ser demitido em algumas delas.

Desde 1979, quando o movimento sindical e as lutas começaram na cidade, Toninho passou a ser um de seus organizadores, ao lado dos militantes da ex-Convergência Socialista: Ernesto Gradella, Amélia Naomi, Paulo Pazim, Josias de Oliveira, Getulio Guedes e muitos outros.

Participou da fundação do Partido dos Trabalhadores e da Central Única dos Trabalhadores e sempre esteve ao lado das lutas da classe. Hoje é dirigente do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificadores. O reconhecimento de sua luta é o reconhecimento de mais um dos lutadores da Convergência Socialista.

Américo Gomes é da Coordenação do Coletivo de presos e perseguidos políticos da ex-Convergência Socialista