Todo apoio à desfiliação do CPERS à CUT!

O CPERS-Sindicato, entidade dos trabalhadores em educação do Rio Grande do Sul e maior sindicato do Estado, debaterá e resolverá, em seu próximo congresso, sobre a desfiliação ou não à Central Única dos Trabalhadores. A Oposição Unificada, ligada à ConlutO CPERS-Sindicato vai viver no primeiro semestre de 2007 um período decisivo da sua existência. Os trabalhadores em educação das escolas públicas estaduais do Rio Grande do Sul vão discutir e deliberar sobre a desfiliação ou não da entidade à CUT. Os apoiadores da Conlutas na categoria defenderão a desfiliação à CUT.

A desfiliação é uma tarefa de grande proporção, pois o debate precisará alcançar os 86 mil sócios do CPERS e a totalidade das mais de 3 mil escolas estaduais, distribuídas no âmbito dos 42 núcleos regionais da entidade.

Não faltarão obstáculos para a militância da Conlutas superar. A diretoria do CPERS vai utilizar todos os recursos da entidade para manter a filiação. A CUT estadual vai apoiar a diretoria, certa de que a desfiliação será uma derrota que abalará a organização da central no Estado. Os partidos políticos que respaldam a CUT, presentes na maioria dos municípios, também não vão medir esforços para derrotar a desfiliação.

De onde provém a nossa confiança de que a desfiliação à CUT é possível de ser alcançada? Acreditamos que a base da categoria quer a desfiliação, e demonstrou isto nas últimas eleições, quando a maioria dos votos foi dada contra a CUT, e na assembléia geral de 24/11/2005, quando a partir de uma proposta da militância da Conlutas, uma ampla maioria votou pela suspensão do pagamento da contribuição financeira do CPERS para aquela central.

Mas será preciso muito apoio político, para que a vontade da categoria não seja dobrada pela força do imenso aparelho controlado pela Diretoria do CPERS e CUT. Para que possa ser alcançada, a desfiliação precisará contar com o apoio político e material de cada um dos sindicatos que romperam ou estão rompendo com a CUT, e ainda daqueles que fazem parte do campo classista do movimento.

Nossa primeira tarefa na luta pela desfiliação do CPERS à CUT é o abaixo-assinado que estamos passando em todo o Estado, exigindo a desfiliação e a marcação de uma assembléia geral para deliberar sobre a questão.

A desfiliação do CPERS à CUT será uma vitória que fará crescer o sindicalismo combativo no RS e a sua participação no âmbito do sindicalismo nacional.
Porto Alegre, março de 2007

Convite para o ato de lançamento da campanha de desfiliação
Dia 9 de março, sexta-feira
Às 19h
Local: Auditório do Instituto de Educação General Flores da Cunha (avenida Osvaldo Aranha, 527, Bairro Bom Fim, Porto Alegre)

A representação de sua entidade neste ato será fundamental para fortalecer a nossa campanha!