Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) exige licença remunerada aos trabalhadores

Cartas com reivindicações serão protocoladas nas fábricas da região

Diante da pandemia do novo coronavírus e suas reais consequências para a população, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região vai exigir que todas as empresas metalúrgicas concedam licença remunerada para os trabalhadores.

A suspensão dos trabalhos é uma medida urgente e necessária e deve ser acompanhada de políticas públicas de prevenção por parte dos governos federal, estadual e municipal.

Como representante da categoria metalúrgica, o sindicato também vai reivindicar estabilidade de emprego e nenhuma retirada de direitos dos trabalhadores. Passamos por um momento em que a classe trabalhadora precisa de uma ampla rede de proteção social.

Cartas com as reivindicações do sindicato começam a ser protocoladas ainda nesta segunda-feira (16) nas fábricas da base, incluindo General Motors, Embraer, Yaborã, Avibras, TI Automotive, Eaton e Caoa Chery.

O próprio sindicato adotará medidas de prevenção interna, já a partir desta terça-feira (17), com fechamento de suas subsedes e Colônia de Férias, em Caraguatatuba. Outras medidas também serão adotadas.

Não podemos esperar que o vírus se alastre ainda mais. É preciso enfrentar a doença imediatamente. As empresas têm de assumir suas responsabilidades e tomar todas as medidas para impedir que os trabalhadores se contaminem. O lucro não pode estar acima da vida.

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região