Sindicato, a serviço da GM, tenta impedir Conlutas de distribuir boletim em São Caetano

Na troca de turno da General Motors de São Caetano do Sul (SP) na última quinta feira, 28, às 15h30, a Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas) esteve novamente nas portarias da fábrica para distribuir um material sobre a campanha salarial de 2008. Como na semana passada, em que foram distribuídos 2 mil boletins na entrada do segundo turno, desta vez os relações trabalhistas da GM estavam nas portarias.

Quando os ativistas da Conlutas chegaram, esses senhores telefonaram para o Sindicato dos Metalúrgicos. Rapidamente, os diretores da entidade chegaram para intimidar e impedir a distribuição do material para os trabalhadores que saiam do primeiro turno.

Vários operários presenciaram a cena. Aos berros, os “bate-pau”, em pleno centro da cidade, na avenida Goiás, ameaçavam os ativistas da Conlutas. Eles gritavam que, se os militantes voltassem, iriam apanhar.

Já na outra saída lateral da fábrica, após os “bate-pau” do sindicato entrarem na empresa, os militantes da Conlutas voltaram e conseguiram distribuir para alguns ônibus que saíam. Os trabalhadores tinham de pôr as mãos para fora para pegar os boletins.

  • Baixe o boletim Ferramenta distribuído na GM de São Caetano