Sindicalista haitiano visita o Brasil no 8 de Março

Didier Dominique, em entrevista coletiva em Brasília
Foto CMI Brasília

Chega ao Rio de Janeiro, neste 8 de março, Didier Dominique, sindicalista haitiano do Movimento Batalha Operária que organiza trabalhadores superexplorados das multinacionais instaladas na fronteira com a República Dominicana. Ele participará de uma série de eventos organizados pela Rede Jubileu Sul Américas, como parte da Campanha Internacional de Solidariedade ao Haiti, lançada em 2006.

Essa importante visita acontece no mesmo dia em que George W. Bush vem à São Paulo, e o movimento prepara uma série de protestos unificados para receber o presidente nosrte-americano. O objetivo da vinda de Dominique é denunciar o papel nefasto que desempenha o Brasil na ocupação do país caribenho. O governo Lula anunciou, recentemente, a disposição em manter as tropas brasileiras no Haiti até 2011, liderando um verdadeiro massacre ao povo daquele país.

O povo haitiano tem resistido aos ataques como a ação coordenada das forças de ocupação, em 24 de janeiro, que deixou dezenas de mortos e feridos. No carnaval, os haitianos foram às ruas em blocos que denunciavam a atividade da Minustah, sigla pela qual é conhecida a missão dos “capacetes azuis” da ONU.

Dentre as atividades no Rio, destaca-se o debate Haiti: a luta dos(as) trabalhadores(as) e o papel do Brasil no comando da ocupação militar, que acontece no Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro, no dia 9 de março. Antes, durante a tarde, haverá uma reunião com sindicalistas para debater a situação dos trabalhadores haitianos e elaborar propostas de ações possíveis em solidariedade à luta do Haiti.

A Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas) participará das atividades e está convidando ativistas e entidades combativas do movimento a se integrarem à campanha. Confira, abaixo, a programação completa das atividades com Didier Dominique.

Dia 8 de março:
Chegada do sindicalista e participação nas atividades relacionadas ao 8 de Março

Dia 9:
10h – conferência de imprensa em local ainda não definido
14h – reunião com sindicalistas
18h30 – debate Haiti: a luta dos(as) trabalhadores(as) e o papel do Brasil no comando da ocupação militar, no Sindicato dos Engenheiros do Estado do Rio de Janeiro (Av. Rio Branco, 277 – 17º andar)

LEIA TAMBÉM: