Sem-teto da maior ocupação urbana do país comemoram prisão de Naji Nahas

Quase 10 mil sem-teto de São José dos Campos (SP) comemoraram a prisão do megaespeculador Naji Nahas, realizada pela Polícia Federal nesta semana. Nahas reivindica a posse do terreno onde hoje está a ocupação de cerca de 1,3 milhão de metros quadrados conhecida como Pinheirinho.

Com a prisão de Naji Nahas, os líderes sem-teto esperam que o processo de posse do terreno seja facilitado. Desde 2004, início da ocupação, as famílias que moram no local travam uma forte batalha jurídica e política pela manutenção de suas moradias.

Por 30 anos o terreno da ocupação nunca cumpriu sua função social. A empresa de Nahas, a Selecta, também nunca pagou impostos quando era uma propriedade rural e muito menos IPTU ao se tornar área urbana. A dívida acumulada ultrapassa a casa dos R$ 6 milhões.

Mesmo assim, a Prefeitura de São José se recusa a desapropriar a área. Ao contrário, desde a ocupação do terreno, o prefeito Eduardo Cury (PSDB) vem defendendo Naji Nahas.

A Prefeitura parcelou a dívida de IPTU da propriedade de Nahas, em vez de tentar desapropriar o terreno e construir casas populares para os mais pobres. Apesar de toda dívida da massa falida da Selecta, o prefeito entrou com um processo judicial pedindo a demolição de todas as moradias construídas pelos sem-teto na área.

Maior ocupação do país
Hoje, o Pinheirinho é a maior ocupação urbana do país. Depois de quatro anos de existência, a ocupação reúne cerca de 2 mil famílias e já se tornou um bairro de São José dos Campos.

“Esperamos que a Prefeitura não continue ao lado de um fraudador e corrupto, como é Naji Nahas”, disse um dos coordenadores da ocupação, Valdir Martins, o Marrom.

Próximas atividades
No fim-de-semana, um boletim será distribuído na cidade. O objetivo é aproveitar a prisão de Nahas para desmascará-lo e buscar o apoio da população na luta pela moradia. “As pessoas sabem quem é o Naji Nahas, mas não sabem o pilantra que ele é”, diz Valdir Martins, o “Marrom”, da coordenação da ocupação e do Movimento Urbano dos Sem-Teto (Must).

No sábado pela manhã, o boletim será entregue no centro de São José. Também será distribuído nas feiras que acontecem nos bairros durante o fim-de-semana. Marrom questiona também a prefeitura. Curi é candidato à reeleição em 2008. “Por que será que o prefeito apóia tanto Naji Nahas?”, pergunta Marrom.