SAIBA MAIS: Outras rupturas do PSOL

29.Setembro.2010
Mato Grosso do Sul –
167 pessoas se desfiliam, criticando a atuação do partido na campanha, que teria agido como “legenda do PMDB”. Carta mostra disputa com o candidato ao governo, Nei Braga, acusado ainda de defender corruptos na Assembléia Legislativa.

2.Abril. 2011
Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro –
Após conferência, grupos Alternativa Socialista (RS) e Coletivo Marxista Revolucionário Paulo Romão (RJ) rompem com o partido. Carta assinada por 37 militantes critica acordos de cúpula, falta do trabalho de base e “táticas desastrosas”, como relação com o PV e doações de empresas. O grupo afirma que não aceita mais que militantes se eduquem em um partido que “resume a questão do poder a eleger parlamentares e disputar por dentro da democracia burguesa”. Outro aspecto é a atuação sindical. Os grupos criticam a falta de uma política do PSOL para construir uma entidade sindical e tentativas de enfraquecer a CSP-Conlutas. Militantes, que em maioria atuam na Educação, formaram a “Construção Socialista – CS”.

19.Maio.2011
Alagoas –
91 pessoas se desfiliam, após disputa com o grupo de Heloísa Helena. Apesar de críticas ao apoio de Heloísa a Marina, grupo é ligado ao vereador Ricardo Barbosa e é aguardado de braços abertos no PT. “Todos serão bem-vindos”, vibrou a presidente do PT em Maceió.

Post author
Publication Date