PSTU lança candidatura de Florinda Lombardi para Prefeitura de Duque de Caxias

A convenção do PSTU ainda votou que o partido busque uma aliança com o PSOL e o PCB em base a um programa classista e socialista.No dia 21 de junho, a convenção do PSTU Duque de Caxias lançou a candidatura de Florinda Lombardi a prefeitura da cidade. Com a presença de cerca de 60 pessoas, entre operários e jovens socialistas, a convenção foi marcada pelo intenso debate político. A alegria da militância simbolizou a empolgação e a força necessária para realizar uma grande campanha na cidade.

Professora aposentada e mãe de um jovem universitário, Florinda tem uma história de luta ao lado dos profissionais da educação, dos trabalhadores, dos setores mais explorados e da juventude. Começou a lecionar em 1968, alfabetizando adultos. Florinda foi presidente do SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação) em Duque de Caxias e no Estado, e vereadora. Na câmara, seu mandato foi porta-voz das lutas da classe trabalhadora. Nestas eleições, na sua campanha a prefeitura de Caxias, defenderá um programa socialista e classista em defesa do povo pobre de nossa cidade.
A candidata participou do Comitê pela Anistia, das lutas pelas diretas, das mobilizações em defesa da educação e da saúde públicas e das muitas lutas da classe trabalhadora nesses anos de militância.

Orgulha-se de ter fundado o PT e a CUT que, na época, surgiram como expressão da resistência dos trabalhadores. Hoje, a professora também se orgulha em defender o PSTU e a CSP-CONLUTAS que não se submeteram a virar uma simples engrenagem da máquina governista.

Para Florinda “mudar a vida do povo de Caxias exige unir todos aqueles que lutam. Sair às ruas junto com professores, operários, bombeiros, desempregados profissionais da saúde, juventude e todos aqueles que lutam lado a lado, em defesa de seus interesses, contra o poder dos ricos e dos poderosos!”.

O PSTU propõe Frente de Esquerda
A convenção do PSTU ainda votou que o partido busque uma aliança com o PSOL e o PCB em base a um programa classista e socialista. Um programa de oposição a Dilma, Cabral e Zito. O partido acredita que essa frente deve servir à organização das lutas da classe trabalhadora e dos setores oprimidos de nossa cidade.

Entretanto a convenção colocou algumas condições:

Essa frente não deverá ter a presença de nenhum representante dos partidos burgueses, ou de quem faça parte dos governos federal, estadual ou municipais, bem como ninguém que tenha ocupado cargo de confiança nesses governos.

A campanha será financiada pelos trabalhadores, sem nenhum recurso financeiro de empresas ou empresários.

E considerou que Florinda Lombardi é por sua história e capacidade a melhor militante para encabeçar essa frente.