PSTU de São Luís (MA) faz campanha entre operários

O candidato a vereador de São Luís (MA) pelo PSTU, Luiz Carlos Noleto, realizou uma panfletagem na manhã do dia 18 para operários da Alumar, consórcio multinacional que envolve a inglesa BHP Billiton, a estadunidense Alcoa, a canadense Alcan e a ianque-australiana Abalco, atualmente o principal complexo produtor de alumínio do mundo.

Noleto, hoje diretor licenciado do Sindicato dos Servidores da Assembléia Legislativa, trabalhou como eletricista durante dez anos na empresa até ser demitido junto com vários integrantes da Oposição Metalúrgica, mesmo sendo dirigente sindical, por não silenciar aos ataques aos direitos dos metalúrgicos da Alumar.

O golpe da multinacional ao direito à organização dos trabalhadores teve a conivência da direção do sindicato ligada ao PCdoB, grande interessada em destruir a oposição. Essa direção nada fez para reverter as demissões.

As candidaturas do PSTU alertam para o risco da crise econômica mundial chegar ao país, como demonstram as falências nos bancos e as tentativas dos países imperialistas de evitar que a crise se espalhe pela economia toda. A própria Alumar anunciou no último trimestre lucros menores e como sempre fez, vai querer jogar nos ombros dos trabalhadores as conseqüências da crise, com demissões, aumento da jornada de trabalho e redução de salários.

Nos últimos anos, a empresa já havia reduzido as turmas de trabalho de cinco para três, aumentando a jornada e reduzindo os salários através do fim do pagamento do adicional noturno. A candidatura de Noleto está a serviço da luta dos trabalhadores da Alumar, pela redução da jornada de trabalho para 36 horas semanais sem redução de direitos, nem de salários.