Povo haitiano vai às ruas contra ocupação

Uma multidão de mais de 100 mil pessoas ocupou as ruas das maiores cidades do Haiti nos últimos dias 10 e 11. Os manifestantes exigiam o fim da ocupação da ONU, liberdade para os presos políticos e o retorno do presidente exilado, Jean-Bertrand Aristide. Apesar do boicote da grande imprensa, esses protestos foram os maiores desde a ocupação militar do país. Os manifestantes lançaram insultos contra soldados e entoaram palavra de ordem de “abaixo a ONU”.

O protesto foi também uma resposta à repressão organizada pelas tropas da ONU contra os bairros populares da capital do Haiti. Sob o pretexto de perseguir criminosos, as tropas realizaram uma incursão em Cité Soleil, no dia 22 de dezembro, com o apoio de helicópteros, blindados e armas pesadas, causando pelo menos 70 mortes e centenas de feridos. A ação está sendo chamada de “massacre do Mercosul“, pois foi perpetrada por 400 soldados do Brasil, Bolívia, Chile e Uruguai, dirigidos pelo general brasileiro José Elito Carvalho Siqueira. O governo brasileiro já anunciou que poderá permanecer no país caribenho depois de 2008. Uma vergonhosa demonstração de subserviência ao imperialismo.

É preciso prestar solidariedade ao povo haitiano, vítima dessa vergonhosa ocupação colonial liderada pelas tropas brasileiras. Nos protestos contra a vinda de Bush, vamos levantar a bandeira “fora Bush do Iraque e Lula do Haiti”.
Post author
Publication Date