Polícia ameaça reprimir ocupação da reitoria da USP

Durante a tarde desta sexta-feira, 18 de maio, aconteceu uma reunião entre a reitoria da Universidade de São Paulo, a polícia civil e a tropa de choque da polícia militar para retirar os estudantes que ocupam a reitoria desde o dia 3 de maio. Eles protestam contra os decretos do governador José Serra (PMDB), que retira a autonomia da universidade, ampliando o sucateamento e acelerando o processo de privatização.

A reitoria já havia ganhado na justiça uma ação de reintegração de posse. Segundo informaram membros da ocupação, na reunião entre polícia e administração da USP, foi organizada a expulsão dos estudantes do prédio. Ainda de acordo com os estudantes acampados, a partir das 22h, a polícia pode sitiar o campus e não permitir mais a entrada de ninguém para efetuar, então, a retirada dos estudantes.

Publicamos, a seguir, uma carta do movimento estudantil da USP dirigida à sociedade. É importante, agora, que todos os ativistas que possam se dirijam a USP nesse momento para evitar um massacre dos estudantes. O Portal do PSTU acompanhará os acontecimentos direto da reitoria.

LEIA TAMBÉM: