Plebiscito Popular: quatro vezes “não”

Vamos dizer “Não” à reforma da Previdência, à privatização da Vale, à dívida pública e ao roubo da energia elétricaDurante a semana da Independência, entre os dias 1 e 7 de setembro, ocorre em todo o país o Plebiscito Popular organizado pelos movimentos sociais e populares. O Plebiscito, capitaneado pelo Comitê pela Anulação do Leilão da Vale do Rio Doce, traz, além da questão sobre a privatização da mineradora, perguntas sobre o pagamento da dívida pública, a privatização do setor de energia e a reforma da Previdência do governo Lula.

As quatro questões englobam aspectos fundamentais da política econômica neoliberal de Lula. As últimas edições do Opinião Socialista foram dedicadas a esclarecer cada questão, ressaltando a enorme importância de cada uma delas. Apesar da manobra da CUT de levar apenas a primeira pergunta e boicotar as outras três a fim de proteger o governo, nos estados, grande parte dos comitês de base está organizando a votação com as quatro perguntas.

Em alguns estados, os comitês decidiram incluir mais perguntas. No Sul, por exemplo, haverá uma questão referente aos pedágios. Já no Nordeste, o plebiscito também questionará a transposição do rio São Francisco, projeto do governo que só beneficia os fazendeiros e latifundiários em detrimento da população que depende do rio.

É hora, agora, de colocar o plebiscito nas ruas, sindicatos, escolas, universidades e locais de trabalho, conscientizando a população sobre os temas e coletando um grande número de votos. Uma expressiva votação pode ajudar a impulsionar a luta contra as privatizações e as reformas do governo.
Post author da redação
Publication Date