P-SOL mente e aparelha ônibus gaúcho à Plenária Nacional

É preciso informar a todos sobre um acontecimento lamentável. No último dia 12, ocorreu em Brasília uma plenária nacional para organizar a luta contra a reforma universitária, a qual, no país inteiro, estivemos na construção. Os responsáveis pela centralização das listas de passageiros do ônibus que levaria os estudantes eram os militantes do PSOL, que são cordenadores do CEABI, CECS e CHIST.

Aliados à Articulação de Esquerda, corrente petista que hoje tem cargos no governo Lula e não tem o menor interesse em desgastar o mesmo, impediram a ida de estudantes que estão desde o início na luta contra a reforma. Nos mentiram sobre o prazo para passar os nomes e RGs de quem iria viajar, nos deram telefones errados dos responsáveis pela organização e, ao melhor estilo estalinista, nos mentiram sobre o horário e o local de onde sairia o ônibus. Sob a chuva da madrugada de quinta para sexta última, esperamos horas a fio. Somente nós, sem aparecer nenhum estudante dos que iriam à Brasília. Depois de muito tempo, descobrimos o local certo onde estaria o ônibus e, para nossa surpresa, nossos nomes não estavam na lista. Além de passar na prefeitura, o ônibus parou também na sede do PSOL. Será que chegando em Brasília parou também no gabinete de Luciana ou no de Heloísa???

O fato é que foram barrados colegas que são minorias dos DAs que citamos, o DAGE (Diretório Acadêmico da Geografia) e o Comitê de Luta Contra a Reforma Universitária da PUC, pelo simples fato de pertencerem a outro partido que não o PSOL, O PSTU. Consideramos inadmissível que esta corrente responda dessa forma a nossas divergências. É lamentável que optem pelo caminho mais cômodo, típico das burocracias que se encastelaram na CUT e na UNE. A esquerda socialista sempre teve como método travar suas polêmicas com debates duros, porém fraternos, no seio do movimento, e sempre combateu esses métodos que refletem somente o burocratismo e o divisionismo. Contudo, mais lamentável é o fato de que na luta contra a reforma de Lula não há (assim esperamos) divergências, não havendo, portanto, motivos políticos para esta atitude divisionista. Somos aliados de todos aqueles que querem travar uma batalha conseqüente e árdua para derrotar o projeto e não deixar que seja privatizada a universidade pública. Achamos que todos que tem o mesmo objetivo são bem-vindos e que quanto mais pessoas, melhor. Não é a visão que os colegas têm, infelizmente… Além disso, o ANDES Sindicato pagou parte dos ônibus sob a condição de que todas as posições políticas estivessem contempladas. Nessas condições, é possível dizer que estes colegas aparelharam o ônibus que não era seu, e sim do movimento, pago por este. Que unidade se pode construir com esse tipo de atitude???

É possível construir uma luta realmente conseqüente contra a reforma dividindo desse jeito o movimento???? Quem ganha realmente com isso, os estudantes ou o governo?????

Este mesmo partido se recusou a construir o encontro do Rio de Janeiro, que contou com mais de 1500 estudantes e fundou a CONLUTE – Coordenação Nacional de Lutas dos Estudantes – em maio deste ano. Como se não bastasse, mentem descaradamente que não foram “convidados“ a estar junto. A propósito, a CONLUTE também estava na construção da plenária de Brasília. Não podemos deixar de fazer este debate, pois esse método é o mesmo utilizado pela UJS/PCdoB que, assim, conseguiu se manter por tanto tempo na direção da UNE, que já não representa os interesses dos estudantes, senão os do governo Lula e da reforma universitária. Repudiamos este método – de rasteira – que não ajuda a construir as lutas, mas a destruir. Queremos somar forças com todos aqueles que são contra a reforma, que querem defender a universidade. Chamamos os companheiros a rever sua atitude e, a partir de agora, travarmos juntos esta batalha contra a reforma, contra o governo Lula e em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade. Só dessa forma, alcançaremos a vitória.

Assinam:
Minoria do CECS, minoria do CEABi, minoria do CHIST, DAGE (Diretório Acadêmico da Geografia), MRS, CONLUTE, Comitê de Luta contra a Reforma universitária PUC/RS

Contato:
Bernardo/DAGE, Diane/CEABi, Ciro/CECS, Manoela/CHIST, Luciana/Jornalismo, Douglas/Ciências Sociais, Fernando/Física.