Katia Sartori, professora e militante do PSTU-Campinas

Na mesma semana em que Bolsonaro declara estar contaminado com o coronavírus, a cidade de Vinhedo (SP) amanhece com alguns outdoors com os dizeres “Fechados com Bolsonaro”, que com certeza causou indignação a muitos trabalhadores e trabalhadoras da cidade.

Estando ou não contaminado, Bolsonaro e toda sua corja no Congresso têm garantido para si os melhores atendimentos de saúde. Para o presidente e o Congresso, não existe colapso na saúde. O caos está instalado para aqueles que precisam ser atendidos pelo SUS, e não estão encontrando mais vagas.

Os trabalhadores são obrigados a permanecerem nos locais de trabalho para não perderem seus empregos. E como aconteceu em todo o país, após governadores e prefeitos permitirem de forma irresponsável a reabertura do comercio, a cidade de Vinhedo apresentou um aumento de 240% nos números de contaminação. Além disso, ainda temos aumento de desemprego, e o auxílio emergencial que, além de ser insuficiente, não chega no bolso do trabalhador.

Diante desse cenário, quem está fechado com Bolsonaro? Além é claro, dos prefeitos e governadores, que aplicam a mesma política genocida e não garantem a renda para o povo pobre? Quem está fechado com Bolsonaro além dos grandes empresários e banqueiros, que seguem garantindo seus lucros às custas das vidas dos trabalhadores?

Os trabalhadores, a juventude, os desempregados, os pequenos comerciantes precisam de condições de manter suas vidas sem morrer de fome.

Precisamos organizar nossa luta por uma quarentena real já!Com garantia de emprego e renda! E por tudo isso somos Fora Bolsonaro e Mourão!