Organização sindical e política

A organização sindical e política dos trabalhadores quase sempre caminhou lado a lado. No Brasil, no início do século XX, ao mesmo tempo em que os trabalhadores começaram a organizar sindicatos, era fundado o Partido Comunista do Brasil, que viria a ser por muitas décadas a principal organização política do jovem proletariado brasileiro. A política stalinista do PCB, e depois do PCdoB, de aliança com a burguesia e apoio aos pelegos no movimento sindical, levou em 1964 à derrota do movimento operário.

Na década de 1980, o movimento operário e de massas ressurge das cinzas da ditadura militar criando novas organizações sindicais e políticas para a luta: surgem as oposições sindicais e a CUT, e o seu “braço político”, o PT.

Hoje, estamos vivenciando uma nova reorganização do movimento sindical e político dos trabalhadores. As greves que vêm ocorrendo são o palco principal dessas mudanças. Os velhos dirigentes sindicais da CUT, hoje, estão contra as lutas e do lado dos capitalistas e do governo Lula. O PT transformou-se num partido de traidores, que usam os trabalhadores como curral eleitoral para subir ao poder e lá governam contra o povo pobre. A traição e a crise da CUT e do PT são duas partes de um mesmo processo de mudanças.

O principal desafio dos trabalhadores conscientes é construir as novas organizações sindicais e políticas que seguirão levantando as bandeiras da luta contra a exploração e a opressão. Esse processo já começou no terreno sindical, com a construção das oposições sindicais, da Conlutas e da Conlute, e no político com a construção do PSTU.

Aos jovens e trabalhadores conscientes, renovamos o nosso chamado: venha ser militante do PSTU!
Post author
Publication Date