Mil pessoas fazem ato nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro

Ato no Rio de Janeiro

Sob os Arcos da Lapa, o ato classista do 1° de Maio reuniu cerca de mil pessoas, se constituindo no maior ato classista realizado nos últimos anos. Entre as organizações e partidos presentes estavam PSOL, PCB, PSTU, Conlutas e a Intersindical.

O MST não levou a sua base para o protesto. No entanto, um representante da organização fez uma saudação aos participantes. Falando pelo PSTU, Cyro Garcia chamou ressaltou a importância da realização de um claramente contra o governo e chamou a CUT e o MST a romperem com Lula.

Gualberto Tinoco, o Pitéu, falou em nome da Conlutas e ressaltou a importância de construir, além de atos unitários, uma nova organização de luta para os trabalhadores. “É importantes construirmos a unidade, mas chamamos aqui os companheiros da Intersindical e ingressarem na Conlutas para construímos juntos uma alternativa para os trabalhadores”, conclui.

Ao final foi realizada uma animada roda de samba com a Tia Surica da Portela.