Marcha da Conlutas leva centenas às ruas de Natal

Protesto pelas ruas do Centro
Rogério Marques

O ato contra a corrupção e a política econômica do governo Lula reuniu centenas de pessoas na praça Gentil Ferreira, em Natal, no dia 30 de setembro. Cerca de 400 pessoas participaram da marcha que seguiu até o Centro da cidade. Trabalhadores e estudantes decidiram atender à convocação da Conlutas para protestar contra a corrupção patrocinada pelo governo Lula. Mais uma vez, malas e cuecas recheadas de dinheiro simbolizaram a quadrilha de corruptos que toma conta do Congresso Nacional. Indignada com as negociatas do PT e do PCdoB para encobrir a podridão do Congresso, a população apoiou o movimento durante todo o percurso.

Diante do camelódromo, no bairro do Alecrim, foi realizado um ato para denunciar a repressão da Polícia Civil contra ambulantes, trabalhadores informais vítimas da política econômica e do desemprego do governo Lula. Servidores públicos e trabalhadores de diversas categorias, desempregados, sem-tetos e sem-terras, além de estudantes liderados pela Conlute, carregaram faixas de protestos e suas bandeiras de luta. Durante toda a marcha, os manifestantes repetiram coros como: “É Lula lá, Vilma aqui. E a nossa verba vai pro FMI”.

Diante do Banco do Brasil, os bancários em campanha salarial denunciaram o arrocho sofrido pela categoria. Ao passar em frente à uma agência do Bradesco, foi feita uma grande vaia para os banqueiros, que arrancam grandes lucros à custa da exploração dos trabalhadores e do povo. No decorrer da marcha, servidores federais da Educação que estão em greve protestaram contra os ataques do governo aos trabalhadores.

O protesto, que faz parte da jornada da Conlutas nos estados, denunciou a grande pizza que está sendo preparada em Brasília para encerrar a crise, que recebeu mais um ingrediente na semana passada, com a compra de votos para eleger Aldo Rebelo (PCdoB) para a Presidência da Câmara dos Deputados.