Liberdade para os presos políticos argentinos


No dia 16 de outubro foi realizada uma marcha em Buenos Aires, Argentina, contra as prisões e a criminalização dos movimentos sociais, em que participaram oito mil pessoas. A marcha foi majoritariamente composta por organizações piqueteiras.

Estiveram presentes representantes da UTD (Unión de Trabajadores Desocupados), FTC (Frente de Trabajadores Combativos), UTP (Unión de Trabajadores Piqueteros), FOS (Frente Obrera e Socialista), MTR (Movimiento Teresa Rodriguez), MTD (Movimiento de Trabajadores Desocupados) e UTDOCH (Unión de Trabajadores Desocupados Ocupados y Changarines), entre outras organizações. A Repsol-YPF (multinacional petrolífera) foi denunciada como saqueadora do país.

Todos se manifestaram contra a criminosa repressão e violações de direitos humanos realizadas pelo poder judiciário e pela polícia da Província de Santa Cruz, consideradas um verdadeiro terrorismo de Estado contra os trabalhadores.

Agora, a necessidade é ampliar as manifestações para outros setores da sociedade, como organismos de direitos humanos, centrais sindicais, como a CTA, e demais sindicatos.

`Foto

Leia abaixo trechos do manifesto distribuído pelos manifestantes:

“Denunciamos a perseguição política e ideológica das forças de segurança e do juiz de Instrução e Secretaria n0 1 dr. Marcelo Martin Bailaque, que, respondendo às exigências da empresa YPF S.A. e Termanp S.A., deteve e processou 44 pessoas desempregadas através da causa n0 35717, das quais 6 se encontram com pedidos de prisão preventiva. (…) reafirmamos que as lutas sociais e as reclamações pela vigência de direitos universalmente consagrados nunca devem ser consideradas delitos ou atos criminosos, senão reivindicações justas”

SOLIDARIEDADE
Do Brasil, já enviaram mensagens, além do PSTU, várias entidades, entre elas: Federação dos Metalúrgicos de Minas Gerais, professores do Rio de Janeiro, Metalúrgicos de São José dos Campos e outros, além de entidades estudantis. Se você pertence a algum sindicato ou entidade, envie um e-mail para:

Presidente Néstor Kirchner
secretariageneral@
presidencia.gov.ar

Governador de Santa Cruz, Sergio E. Acevedo
gobernador@scruz.gov.ar

Juiz Marcelo M. Bailaque
camarasegundacirc@
mcolivia.com.ar
jrecursos@mcolivia.com.ar

Envie cópia para
ftccaletaolivia@yahoo.com.ar
internacional@pstu.org.br

  • LEIA TAMBÉM

    Sindicalistas pedem audiência com cônsul argentino e liberdade aos presos de Caleta Olívia
    Post author
    Publication Date