Leia a nota da Conlutas à imprensa sobre a marcha do dia 17

Nota à imprensa

No dia 17 de agosto, grande ato em Brasília contra o governo do mensalão

Conlutas levará milhares contra o acordão do mensalão, as reformas neoliberais e a política econômica de Lula e do FMI

Não é só com espanto e indignação que o povo brasileiro assiste ao festival de roubalheira no governo e no Congresso. A decepção com Lula e o PT está se transformando em revolta, em inúmeros protestos país afora. Na quarta-feira, dia 17 de agosto, a Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas), com diversos sindicatos e entidades dos movimentos sociais, fará uma grande manifestação em Brasília, contra a corrupção, as reformas neoliberais e a política econômica do governo Lula e do FMI.

A marcha da Conlutas, do dia 17, terá como marca a oposição ao governo Lula e fará a denúncia de que o presidente também tinha conhecimento da corrupção. Também repudiará a tentativa de acordão que vem sendo articulada entre o PT e o PSDB.

Diante desta marcha, a UNE e a CUT, completamente atreladas ao governo do mensalão, resolveram marcar um ato em Brasília para o dia anterior. Estas entidades tentarão fazer um ato ‘contra a corrupção’, mas que defenda Lula. Para a Conlutas, este ato da CUT e da UNE é uma farsa. Não é possível combater a corrupção sem combater o governo Lula.

O objetivo dos organizadores do ato do dia 17 é levar milhares de trabalhadores e jovens para a Esplanada dos Ministérios e desencadear um processo de mobilização nacional. Centenas de ônibus chegarão de todo o país, para a concentração da marcha, às 9h do dia 17, em frente à Catedral de Brasília.

Criatividade
Dividida em blocos, a marcha vai abusar de criatividade, satirizando os episódios lamentáveis dos últimos meses. Além de faixas, haverá malas de dinheiro e bonecos e máscaras representando Lula, Delúbio, Genoíno, Dirceu, Roberto Jefferson, entre outros. De Olinda (PE), virão os tradicionais bonecos que animam o carnaval para animar a ‘quadrilha do mensalão’. E a juventude, ao contrário dos ‘caras-de-pau’ da UNE, trará uma ala com centenas de jovens com cuecas sobre a roupa.

Durante a marcha, as entidades que compõem a Conlutas entregarão documentos nos Ministério do Trabalho e da Educação, pedindo a retirada dos projetos da reforma Sindical e da reforma Universitária. Ao Ministério Público, entregará um pedido que este ingresse com um processo pela anulação da reforma da Previdência, já que esta foi aprovada em uma votação claramente marcada pela ‘compra’ de parlamentares.

Mais informações:
ANDRÉ VALUCHE
Assessoria de imprensa da Conlutas
(61) 9242.5149
[email protected]
www.conlutas.org.br