Frente de Esquerda não pode apontar só para `ética na política`

A Frente de Esquerda, construída ao redor da candidatura de Heloísa Helena para as eleições de outubro, é uma alternativa perante as candidaturas de PT-PCdoB e PSDB-PFL. A frente não pode reeditar o discurso da “ética na política” do PT. É preciso denunciar sem tréguas a corrupção e as candidaturas majoritárias Lula e Alckmin como cúmplices.

Como dissemos, a corrupção não vai acabar enquanto seguir o capitalismo e a democracia dos ricos. Não vamos defender o fim do capitalismo amanhã, mas podemos mostrar nas eleições como o poder das grandes empresas está por trás da corrupção. Por isso, é preciso defender a prisão e a expropriação dos bens não só dos corruptos, mas também dos corruptores. A impunidade deve acabar e isso terá de alcançar as grandes empresas corruptoras, ou nada mudará.

É preciso mostrar também o caráter autoritário da “democracia dos ricos” e propor a revogabilidade dos mandatos de parlamentares. Assim, evita-se o que ocorre hoje – o eleitor não tem o mínimo controle sobre o que faz o eleito.
Além disso, devemos defender que os salários dos parlamentares sejam iguais à média salarial dos operários, e a abolição do sigilo bancário de suas contas.
Post author
Publication Date