Foi dada a largada para os seminários estaduais

Nos dias 10 e 11 de novembro, ocorreram seminários estaduais da Conlutas em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul, com o objetivo de preparar as lutas contra as reformas que virão em 2007. Novos seminários serão realizados país afora.

Rio Grande do Sul reúne 200
O 3º Encontro Estadual da Conlutas gaúcho foi aberto com um ato na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre. Com a participação de 180 lutadores – entre servidores públicos, professores, comerciários e estudantes –, o evento foi um importante passo na preparação das mobilizações. Além da capital, estiveram presentes representantes das cidades de Rio Grande, Pelotas, Passo Fundo, Santa Cruz, Santa Cruz do Sul, Bagé e Erechim.

O dia 10 foi destinado às discussões sobre o conteúdo das reformas sindical e trabalhista, tributária e da nova reforma da Previdência, reproduzindo, em parte, o Seminário Nacional da Conlutas. No segundo dia, os participantes foram divididos em grupos de discussão, que fizeram sugestões para um plano de lutas.
Dentre as propostas encaminhadas estão a confecção de uma cartilha sobre as reformas – ressaltando a necessidade da luta unitária entre os setores público e privado – e a realização de um encontro nacional com outros setores dispostos a lutar contra os projetos do governo.

Também foi aprovado um plano de lutas que inclui a solidariedade ao povo de Oaxaca, no México, e a formação de comitês unitários contra as reformas.
Embora não tenha sido possível garantir um painel sobre a reforma universitária, a plenária da Conlute, no dia 11 à tarde, cumpriu em parte o objetivo de organizar a luta dos estudantes.

,b>Minas prepara seminários regionais
O seminário estadual mineiro ocorreu no dia 10 e contou com a presença de cerca de 80 ativistas. No ponto de conjuntura, a militante do PSTU Vanessa Portugal falou sobre as reformas.

Houve também um painel somente para debater a Seguridade Social no Brasil e a reforma da Previdência, com a exposição de Marcos Barbonaglia, vice-presidente da Federação Nacional dos Auditores da Previdência (Fenafisp).
Na seqüência, o mexicano Antonio Vital fez uma exposição sobre o panorama internacional da seguridade, destacando que os governos neoliberais têm o mesmo objetivo de privatizar o setor.

“A iniciativa foi muito importante para preparar as lutas do ano que vem. Haverá inclusive seminários regionais, para já começar o ano com a turma preparada para enfrentar as reformas”, disse Boaventura Mendes, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Belo Horizonte (Sindeess).
Para continuar o processo de estruturação da Conlutas, foi aprovada a reprodução do seminário nas regiões, a começar pelo Triângulo Mineiro e pelo sul do estado.

Post author
Publication Date