Explode a greve de operários na Petrobrás em Cubatão


Mais de 5 mil operários terceirizados da refinaria da Petrobras em Cubatão (SP) entraram no terceiro dia de greve nesta segunda-feira (7) e decidiram manter a paralisação por tempo indeterminado

Os operários são responsáveis pela construção da nova unidade de Diesel da refinaria, orçada em bilhões de reais. Em contraste com a enorme riqueza produzida pelas calejadas mãos operárias, estão as humilhantes condições de trabalho que estão submetidos esses trabalhadores.

As empresas contratadas pela Petrobrás realizam uma série de descontos indevidos no salário. Muitos trabalhadores não recebem as horas extras realizadas ou tem dias descontados sem terem faltado. De um modo ou de outro, a maioria dos trabalhadores perde parte significativa do salário em verdadeiros golpes das “gatas” contratadas pela Petrobrás.

Mas é muito pior. Dentro da área de trabalho, não há banheiros em número suficiente e todos eles encontram-se em estado de podridão. Depois de enfrentar longas filas para o almoço, os operários não têm direito a um local de descanso e abrigo. E quando chove todos são obrigados a se amontoarem como bichos dentro dos banheiros imundos. Esse são pequenos exemplos do inferno que esses operários enfrentam todos os dias.

A raiva acumulada com a humilhação e exploração sem limites explodiu numa greve radicalizada. Como falou um trabalhador hoje: “a turma tá no veneno”.

Os trabalhadores decidiram que só voltam ao trabalho depois que todas suas reivindicações forem atendidas.

A força e a coragem dos milhares de operários transbordaram na hora da votação de continuidade da greve. Após a emocionante comemoração do resultado definido por unanimidade, os operários cantaram em coro: “Luta! Luta! Luta! Luta!”. 

Dilma, escuta, na Copa vai ter luta!
Depois dos rodoviários do Rio Grande do Sul, dos operários do Comperj e dos garis no Rio, a greve dos operários da refinaria é mais uma clara demonstração da disposição de luta da classe trabalhadora brasileira, que não aguenta mais tamanha exploração e humilhação. A faísca da luta está acesa e começa a incendiar o país que vai receber a Copa do mundo.

E na Copa só rico e gringo vão entrar nos estádios.O povão vai ficar de fora. Os estádios foram bancados com o dinheiro do povo. Dinheiro que deveria ter sido investido em saúde e educação públicas de qualidade.

Mas não é só. A vida está dura. O salário não dá conta de pagar as contas no final do mês e os preços no mercado sobem cada vez mais. O governo federal e os estaduais despejam rios de dinheiros para a Fifa, os bancos e as empreiteiras. Governam para e com os empresários e estão do lado do ricos e corruptos contra os trabalhadores.

É hora de seguir o exemplo dos garis e dos operários da obras da Petrobrás. Com luta é possível vencer! Temos que exigir aumento geral nos salários e melhores condições de trabalho.

Dilma tem que parar de dar dinheiro para Fifa, bancos e empreiteiras. Temos que exigir que o governo use esse dinheiro pra educação, saúde e transporte públicos! Enquanto Dilma e o PT governarem para e com os bancos, empreiteiras e as multinacionais, não haverá nenhuma mudança que o país precisa!