Estudantes da UFF de Rio das Ostras se mobilizam contra as mentiras governistas no 1º de abril

Estudantes pintam cartazes
Reprodução

Os estudantes do Pólo Universitário de Rio das Ostras (Puro/Universidade Federal Fluminense), no Norte Fluminense, participaram no dia 1º de abril do Dia Nacional de Lutas contra as Mentiras do governo e da reitoria. A manifestação se deu por meio de cartazes feitos a mão pelos próprios estudantes, quase como uma atividade lúdica.

Os trabalhos preencheram todo o hall de entrada do Pólo e manifestaram a insatisfação dos estudantes perante as políticas adotadas pelo governo, a implementação autoritária, com direito a repressão policial a estudantes e professores do “Projeto de Reforma Universitária autônomo da UFF” (versão do Reuni), o atraso no pagamento dos salários de funcionários terceirizados, contra as “salas de lata” (contêineres alugados e adaptados como salas de aula) e pelo início da construção de novos prédios com salas de aula, laboratórios para os cursos de engenharia e enfermagem e a construção do SPA (Serviço de Psicologia Aplicada), que é uma área de atendimento psicológico para a comunidade onde os estudantes de psicologia fazem seu estágio curricular.

A falta destes espaços atrapalha, e em alguns casos, inviabiliza a conclusão da formação desses estudantes. A direção do Puro anunciou o início destas obras já há três meses e, no entanto, ainda não começaram.

Além de críticas ao governo e a direção da UFF, o protesto contou com faixas fazendo criticas a ordem social, discriminação e preconceito e outras mais humoradas, como provocações futebolísticas.